APARICIO CARVALHO DE MORAIS

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CARVALHO, Aparício
Nome Completo: APARICIO CARVALHO DE MORAIS

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

CARVALHO, Aparício

*dep. fed. RO 1993-1995.

Aparício Carvalho de Morais nasceu em Rio Bonito (RJ) em 20 de abril de 1950, filho de Aparício Vieira de Morais e de Dolly Carvalho de Morais.

Em 1972 iniciou o curso de medicina da Universidade do Amazonas, concluindo-o quatro anos depois. Ao longo da graduação e logo depois de formado fez cursos e estágios em várias especialidades médicas. Em 1977 tornou-se interno da Faculdade de Medicina da Universidade Federal Fluminense (UFF), em Niterói (RJ), especializando-se em psiquiatria.

Transferindo-se para Rondônia, em setembro de 1979 foi nomeado subsecretário municipal de Saúde em Porto Velho e, no mês seguinte, chefe do gabinete técnico administrativo da Secretaria de Saúde. Em 1981 viajou a Cuba, a convite do governo Fidel Castro, para conhecer o sistema de saúde do país. Ainda nesse ano, foi eleito presidente da Associação Médica de Rondônia e membro do conselho deliberativo da Associação Médica Brasileira, com mandatos de dois anos. Posteriormente, exerceria por mais três mandatos a presidência da Associação Médica de Rondônia. Em 1983, tornou-se vice-presidente da Associação dos Servidores do Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro, de Rondônia, assumindo posteriormente a presidência.

Em outubro de 1988 foi eleito vereador em Porto Velho na legenda do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Assumindo o mandato no início do ano seguinte, foi escolhido líder do PTB. Em outubro de 1990 candidatou-se a deputado federal e obteve a segunda suplência. Em novembro e dezembro do ano seguinte, viajou aos Estados Unidos, onde fez cursos de especialização em psiquiatria na University of Southern California. Em 1992, saiu do PTB e ingressou no Partido Social Trabalhista (PST), permanecendo nessa legenda, também como líder na Câmara Municipal, até o fim do mandato em janeiro de 1993. Em junho seguinte, fez, em Porto Velho, o curso de pós-graduação em medicina do trabalho ministrado por equipe do Centro de Desenvolvimento em Administração em Saúde (Cedas) do Rio de Janeiro.

Em dezembro de 1993 assumiu o mandato na Câmara dos Deputados, na vaga aberta pela cassação de Nobel Moura. No início de 1994 ingressou no Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e participou dos trabalhos legislativos como titular da Comissão de Viação e Transportes e suplente da Comissão de Minas e Energia. Votou a favor da criação do Fundo Social de Emergência (FSE), que permitia ao governo retirar recursos de áreas como saúde e educação para ter maior liberdade de administração das verbas, e do fim do voto obrigatório. Foi também eleito presidente da Sociedade de Perícias Médicas do Estado de Rondônia, para um mandato de dois anos. Posteriormente, exerceria esse cargo por mais um mandato.

Em outubro de 1994, concorreu a vice-governador de Rondônia na legenda do PSDB, na chapa vitoriosa de Valdir Raupp. Deixando a Câmara dos Deputados, tomou posse ao lado do governador em 1º de janeiro de 1995, e em abril tornou-se também secretário estadual de Saúde. Em outubro de 1998 candidatou-se ao Senado, na legenda do PSDB, mas não teve êxito.

Exerceu também a atividade de jornalista e foi membro do conselho deliberativo e vice-presidente da Sociedade Pestalozzi de Porto Velho, diretor científico da Associação Médica de Rondônia, e presidente do Conselho Estadual de Saúde.

Casou-se com Maria Sívia Fonseca Ribeiro Carvalho de Morais, com quem teve dois filhos.

Publicou Vivências amazônicas (1985) e Letra de médico (em co-autoria, 1991).

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1991-1995); Folha de S. Paulo (18/9/94); Globo (10/10/98); INF. BIOG.; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (1998).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados