BEZERRA NETO, VICENTE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: BEZERRA NETO, Vicente
Nome Completo: BEZERRA NETO, VICENTE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
BEZERRA NETO, VICENTE

BEZERRA NETO, Vicente

*sen. MT 1963-1971.

 

Vicente Bezerra Neto nasceu em Lavras da Mangabeira (CE) no dia 12 de setembro de 1910, filho de Raimundo Nonato Bezerra e Maria Bezerra da Costa.

Bacharel em direito, formou-se também em jornalismo pela Universidade do Ceará.

Radicando-se no estado do Mato Grosso em 1939, iniciou sua carreira profissional em Corumbá (MS), como defensor e, depois, como promotor público.

Ingressou na vida política em 1950, ao filiar-se ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Ainda nesse ano, no pleito de outubro, elegeu-se deputado estadual. Nessa legislatura, foi o segundo-vice-presidente da Assembléia Legislativa do Mato Grosso (ALMT) e exerceu também os cargos de primeiro e segundo-secretário da mesa da ALMT. Reelegeu-se consecutivamente nos pleitos de 1954 e 1958, vindo a ocupar a primeira-secretaria no ano de 1957 e, na legislatura seguinte, a presidência da ALMT, no ano de 1958.

No pleito de outubro de 1962, elegeu-se senador na legenda da Aliança Democrática Social Trabalhista de Mato Grosso, formada pelo PTB e pelo Partido Social Democrático (PSD). Deixou a ALMT em janeiro de 1963, ao final da legislatura.

Iniciando seu mandato no Senado Federal em fevereiro de 1963, integrou as comissões de Finanças, Transportes, e Comunicações e Obras Públicas do Senado. Vice-líder da maioria (PTB-PSD) e do governo no Senado a partir de abril de 1963, foi ainda vice-líder do PTB de 1963 a 1965. Em 1964, foi novamente vice-líder da maioria.

Em conseqüência da extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e da posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se em 1966 ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), exercendo a vice-liderança do partido no Senado de 1966 a 1970. Em janeiro de 1971, ao final de seu mandato, deixou o Senado. Foi o fundador do partido no estado do Mato Grosso.

Novamente candidato a senador por Mato Grosso em novembro de 1974, na legenda do MDB, não conseguiu se eleger. Com a extinção do bipartidarismo em 29 de novembro de 1979 e a conseqüente reformulação partidária, filiou-se ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), voltando a se candidatar, mais uma vez sem sucesso, ao Senado por essa legenda nas eleições de novembro de 1982.

Advogado, continuou atuando nos bastidores da política mato-grossense até a eleição de 1994, quando, por motivo de doença, afastou-se da vida pública.

Faleceu em Cuiabá no dia 25 de maio de 1999.

Era casado com Iolanda Teixeira Bezerra, com quem teve cinco filhos.

Publicou O estrangeiro nas leis do Brasil (1970) e PIS-Pasep — a participação dos empregados nas empresas.

 

FONTES: Estado de S. Paulo (10/8/82); Gazeta, Cuiabá, Internet (27/5/99); INF. FAM.; NÉRI, S. 16; SENADO. Dados; SENADO. Relação; SENADO. Relação dos líderes; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (6).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados