Silas Câmara

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CÂMARA, Silas
Nome Completo: Silas Câmara

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

CÂMARA, Silas

* dep. fed. AM  1999-

 

Silas Câmara nasceu em Rio Branco (AC) no dia 15 de dezembro de 1962, filho de Severo Câmara e de Terezinha Duarte Câmara.

Em 1989 filiou-se ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e nele permaneceu até 1997, quando se transferiu para o Partido Liberal (PL).

 No pleito de 1998 foi eleito deputado federal pelo Amazonas, obtendo 4,47% dos votos. Assumiu o mandato em fevereiro de 1999, e ainda nesse ano mudou duas vezes de partido: primeiro, para o Partido da Frente Liberal (PFL), e logo após para o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Nas eleições de 2002 reelegeu-se deputado federal com o apoio da aliança estabelecida entre o PTB, o PFL, o Partido Popular Socialista (PPS), o Partido Trabalhista Nacional (PTN), o Partido Social Liberal (PSL), o Partido Social Cristão (PSC) e o Partido Republicano Progressista (PRP). Em 2003, ano em que iniciou o segundo mandato na Câmara, começou o curso de direito na Faculdade Euro-Americana, em Brasília, mas não o concluiu. 

Mais uma vez reeleito em 2006, no ano seguinte trocou outra vez de partido, filiando-se ao Partido dos Aposentados da Nação (PAN). Tornou-se vice-líder, na Câmara, do bloco que uniu o Partido Socialista Brasileiro (PSB), o Partido Democrático Trabalhista (PDT), o Partido Comunista do Brasil (PCdoB), o Partido da Mobilização Nacional (PMN) e o PAN. Ainda em 2007, porém, migrou para o PSC. No ano de 2008, tornou-se membro titular da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, e da Comissão de Legislação Participativa. Esta última foi criada em 2001 com o objetivo de receber propostas de iniciativa popular, apresentadas por associações, órgãos de classe, sindicatos e outras organizações da sociedade civil. Também foi presidente do diretório do PSC no estado do Amazonas. Ainda em 2008 tentou concorrer a prefeito de Manaus, mas desistiu da candidatura para apoiar Omar Aziz, vice-governador do Amazonas e candidato do PMN, que ficou em terceiro lugar na disputa.

Silas Câmara foi novamente eleito deputado federal pelo PSC no ano de 2010 com 8,3% dos votos pelo estado do Amazonas. Ele foi apoiado por ampla coligação partidária que reuniu cerca de onze siglas.

No ano de 2011 fez mais uma mudança de legenda partidária, filiando-se ao recém-criado, Partido Social Democrático, o PSD, do então prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. Tornou-se vice-líder do mesmo a partir do ano de 2013.

Suas atividades na Câmara incluíram a atuação como titular na Comissão pela Amazônia, Integração Nacional e de Desenvolvimento Regional entre os anos de 2009 e 2010. Na Comissão de Legislação Participativa também foi titular entre os anos de 2008 e 2009, assim como na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática entre 2010 e 2013.

Em março de 2012 Silas Câmara foi absolvido pelo TRE do Acre no processo que pedia a cassação de seu mandato. Ele fora acusado pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) de prática de crime de abuso do poder eco­nômico e caixa dois na campanha em que sua esposa, Antônia Lúcia se elegera deputada federal pelo PSC no ano de 2010.

De seu casamento com a economista e deputada Antônia Lúcia, teve quatro filhos.

 


FONTES: Portal da Câmara dos Deputados. Disponível em: www.camara.leg.br. Acesso em 29/10/2008, 30/10/2008 e 13/08/2013; Portal do Congresso em Foco. <www.congressoemfoco.uol.com.br>. Acesso em 13/08/2013; Portal Folha de S. Paulo (16/11/1999, 14/01/2000, 12/05/2006 e 18/07/2006). Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br>. Acesso em 22/09/2008; Portal G1 de Notícias (31/01/2007). Disponível em: <http://g1.globo.com>. Acesso em 22/09/2009 e 13/08/2013; Portal do PSC (13/02/2008). Disponível em: <http://www. psc.org.br>. Acesso em 23/09/2009; Portal TERRA (02/10/2006). Disponível em <http://www.terra.com.br>. Acesso em 22/09/2008; Portal do TSE (06/10/2008). Disponível em: <http:// www.tse.gov.br>. Acesso em 05/11/2008; Portal Voz do Acre (14/03/2012). Disponível em: <www.vozdoacre.com>. Acesso em 13/08/2013.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados