Antonio Elbano Cambraia

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CAMBRAIA, Antônio
Nome Completo: Antonio Elbano Cambraia

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
Mucio Sá DOSSIÊ

CAMBRAIA, Antonio

*dep. fed. CE 1999-2007

 

Antonio Elbano Cambraia nasceu em Senador Pompeu (CE), no dia 1º de agosto de 1942, filho de Tertuliano Cambraia de Aquino e Elba Mota de Aquino.

Bacharel em Ciências Econômicas, pela Universidade Federal do Ceará (UFC), e em Administração Pública, pela Universidade Estadual do Ceará (UECE), licenciou-se em Economia e Mercados, também na UFC. Antes de ingressar na carreira política, assumiu diferentes funções, desempenhadas em diversas instituições.

No ano de 1971 tornou-se membro do Conselho Regional de Contabilidade de Fortaleza. Em 1976 passou a membro do Conselho Regional de Administração fortalezense. Nesse mesmo ano iniciou carreira docente, ao ingressar no Departamento de Economia e Contabilidade da UECE, onde atuou como professor por mais de três décadas. Entre 1977 e 1986 trabalhou no Banco Nacional de Habitação (BNH), exercendo as funções de economista e de gerente de poupança e empréstimo. Em 1987 passou a atuar como gerente adjunto do Departamento de Crédito Imobiliário, no Banco do Estado do Ceará (BEC), permanecendo no cargo até 1990, ano em que assumiu a Secretaria Municipal de Finanças da capital cearense, a convite do então prefeito Juraci Magalhães (1990-1993).

Em 1992 filiou-se ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), pelo qual se candidatou à prefeitura de Fortaleza nas eleições de outubro, sendo eleito com 374.600 votos. Tomou posse do cargo de prefeito da capital cearense em 1993. No ano seguinte tornou-se coordenador-geral da Frente Nacional de Prefeitos, permanecendo nessa função até 1996. No ano seguinte foi escolhido para presidir o Diretório Municipal do PMDB em Fortaleza, por dois anos. No decorrer de 1997 transferiu-se para os Estados Unidos, onde atuou como professor visitante na Universidade de IIlinois, até 1998.

De volta ao Brasil, concorreu nas eleições gerais de outubro de 1998, como candidato a deputado federal. Nessa ocasião foi votado por 96.976 eleitores, que lhe garantiram a quarta melhor votação do Ceará para a Câmara dos Deputados. Tomou posse de seu primeiro mandato como parlamentar em fevereiro de 1999, ano em que se filiou ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

Ao longo de 2001 foi membro da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigou a aplicação irregular de recursos do Fundo de Investimento do Nordeste (FINOR). Nesse mesmo ano atuou também como membro titular da comissão especial para proposta de emenda constitucional (PEC), transformada em norma jurídica, para prorrogação da vigência da cobrança da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). Em novembro de 2001 licenciou-se do mandato de deputado federal para assumir a Secretaria de Turismo do Estado do Ceará, no mandato do governador Ciro Gomes (2001-2004).

Retornou seus trabalhos na Câmara dos Deputados em abril de 2002, ano em que atuou como membro titular da comissão especial para a PEC que instituía o Plano Nacional de Cultura, transformada em emenda constitucional aprovada pelo Congresso. Nas eleições de outubro candidatou-se à reeleição, sendo vitorioso com 82.921 votos. Nesse mesmo mês solicitou à Câmara outra licença de seu mandato parlamentar, para novamente exercer o cargo de Secretário de Turismo do Estado do Ceará, permanecendo nessa função até dezembro de 2002.

No mês de fevereiro de 2003 assumiu seu segundo mandato no Congresso Nacional. Em agosto, por ocasião da votação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, votou a favor da proposta apresentada pelo Governo Luís Inácio Lula da Silva (2003-2007), aprovada em dois turnos no Congresso e encaminhada ao Senado Federal. Em dezembro o então presidente do Senado, José Sarney (PMDB), promulgou a emenda constitucional que alterou o sistema previdenciário do país, especialmente quanto às regras relativas a aposentadorias e pensões, previdência complementar, paridade entre funcionários públicos ativos e inativos, e contribuição de estados e municípios. Ao longo de 2003 atuou também como membro titular da comissão especial para PEC, transformada em emenda constitucional, que visava instituir a reforma tributária.

No decorrer de 2004, quando foi escolhido vice-líder do PSDB, tornou-se membro da comissão externa criada pelo Congresso para avaliar o estado de calamidade pública provocado pelas enchentes em vários estados da região Nordeste. Em outubro, candidatou-se novamente à prefeitura de Fortaleza e obteve a quarta colocação no pleito que elegeu, em segundo turno, a candidata Luizianne Lins, do Partido dos Trabalhadores (PT), prefeita da capital cearense.

Em março de 2005, quando da formação de novas configurações nas comissões permanentes da Câmara dos Deputados, tornou-se terceiro vice-presidente e membro titular da comissão de Finanças e Tributação. Na mesma ocasião passou a presidir as comissões permanentes de Minas e Energia e de Turismo e Desporto.

Em outubro de 2008 candidatou-se à Câmara dos Vereadores de Fortaleza e obteve 6271 votos, que lhe garantiram a condição de suplente.

No ano de 2011, assumiu a presidência da Companhia Cearense de Gás (Cegás).

Ao longo de sua trajetória no Congresso Nacional, Antonio Cambraia presidiu a comissão mista especial da Crise Energética, atuou como membro das comissões especiais sobre precatórios e sobre assistência social e foi titular da comissão para PEC, transformada em norma jurídica, que visava alterar o Sistema Tributário Nacional. Além disso, integrou frentes parlamentares ligadas às questões da defesa da universidade pública e da agricultura, entre outras, e participou de grupos de trabalho voltados aos temas das micro, pequenas e médias empresas e do crédito habitacional.

 

Luciana Pinheiro


 

FONTES: Portal da Câmara dos Deputados. Disponível em: <http://www2.camara.gov.br/>. Acesso em 18/05/2009; Portal do Conselho Regional de Administração do Ceará. Disponível em: <http://www.craceara.org.br/portal>. Acesso em 14/08/2013; Portal Direito 2. Disponível em: <http://www.direito2.com.br/>. Acesso em 18/05/2009; Portal do jornal Ceará Agora. Disponível em: <http://www.cearaagora.com>. Acesso em 18/05/2009; Portal do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará. Disponível em: <http://www.tre-ce.gov.br/>. Acesso em 18/05/2009.

 


Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados