Carlos Camilo Góes Capiberibe

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CAPIBERIBE, Camilo
Nome Completo: Carlos Camilo Góes Capiberibe

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

CAPIBERIBE, Camilo

*Gov. AP 2011-2014


Carlos Camilo Góes Capiberibe nasceu no dia 23 de maio de 1972, em Santiago, no Chile, filho do zootecnista, ex-governador e senador do Amapá João Alberto Rodrigues Capiberibe e da professora e deputada federal Janete Maria Góes Capiberibe, ambos militantes da Ação Libertadora Nacional (ALN). À época do nascimento, seus pais viviam no exílio, após terem sido presos no período em que vigorava um Regime Militar no Brasil por participação em focos de guerrilha no interior do Pará. 

Com a derrubada do presidente chileno Salvador Allende e a ascensão de Augusto Pinochet, a família Capiberibe mudou-se para o Canadá. No final da década de 1970, mudaram-se para Maputo, capital de Moçambique, onde João Capiberibe foi assessor do Ministério da Agricultura. A família retornou ao Brasil após a aprovação da Lei da Anistia, em 1979, e moraram em diferentes estados, como Amapá, Pernambuco e Acre. Quando Camilo Capiberibe tinha 16 anos, seu pai foi eleito prefeito de Macapá. Ao completar a maioridade, foi estudar Direito na Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Após a conclusão do curso, mudou-se para Montreal, onde fez mestrado em ciências políticas na Université de Montréal.

Filiou-se ao PSB e disputou sua primeira eleição em 2006, quando se tornou deputado estadual do Amapá.  Na mesma eleição, sua mãe foi eleita a deputada federal mais votada do estado, mas seu pai não conseguiu eleger-se governador do estado. Na Assembleia Legislativa, teve forte atuação como oposição ao governo e presidiu duas vezes a Comissão de Direitos Humanos e, dentre os projetos aprovados, criou o programa Crédito para a Juventude, que concede financiamentos para jovens empreendedores do estado.

Em 2008, disputou a corrida pela prefeitura de Macapá, e, apesar de ter terminado o 1º turno em primeiro lugar, perdeu no 2º turno para o candidato Roberto Góes, do PDT.  

No ano de 2010, foi candidato ao governo do Amapá, tendo sido eleito com mais de 53% dos votos no segundo turno. A campanha ao governo deste ano foi marcada pela crise política desencadeada pela Operação Mãos Limpas da Polícia Federal, que investigava desvio de recursos públicos do estado e da União. A ação prendeu em setembro daquele ano o ex-governador Waldez Góes (PDT), que perdeu disputa ao Senado, o governador Pedro Paulo Dias (PP), que não conseguiu a reeleição, e mais 16 pessoas. Camilo Capiberibe, junto aos deputados Joel Banha (PT) e Ruy Smith (PSB), havia naquele mesmo ano pedido o impeachment do então governador Pedro Paulo Dias, em função da sua prisão e das acusações sobre desvios de dinheiro público.

Em sua campanha para governador, defendeu propostas como levar banda larga às escolas e ceder um notebook para cada professor da rede pública, além de ter prometido priorizar o comércio local nas compras do governo. Sofreu ataques de seus rivais pelo fato de sua mãe, Janete, candidata a deputada federal, e de seu pai, João Capiberibe, que disputou o Senado, estarem com as candidaturas suspensas após terem sido barrados pelo Tribunal Superior eleitoral com base na Lei da Ficha Limpa.

O 1º turno na eleição para o governo do Amapá foi um dos mais acirrados no ano de 2010 no país. Barreto venceu com 96.165 votos (28,93% dos votos válidos), contra 95.328 votos (28,68%) de Capiberibe. Porém, no 2º turno, conseguiu mais de 170 mil votos. Eleito o governador mais jovem da história do estado, sua chapa era composta por uma coligação entre PSB e PT, além do apoio recebido no 2º turno de PV, PPS e PRB.

Em 2012, Camilo Capiberibe enfrentou uma das mais longas greves da maior categoria de profissionais do estado, a dos professores. Por quatro meses, escolas da rede pública estiveram fechadas em busca do cumprimento do piso salarial. O impasse gerou até supostas tentativas de agressões físicas a Camilo Capiberibe: professores teriam tentado atirar objetos contra o governador na saída da Universidade Estadual do Amapá (Ueap), em abril de 2012. O movimento sindical só interrompeu a greve após decisão judicial. Outro impasse vivido em sua gestão foi com o comércio. Uma das medidas tomadas por Camilo Capiberibe que desagradou o setor foi a substituição tributária, que fazia o empresário pagar antecipadamente os impostos das mercadorias, sem garantia de vendas. Camilo também construiu um conjunto habitacional com quase cinco mil unidades, além da Unidade de Pronto Atendimento da Zona Norte e ainda ampliou o Hospital da Criança e do Adolescente (HCA) e Alberto Lima (HCAL).

Em 2014, Camilo tentou a reeleição para o governo do Amapá, mas perdeu no 2º turno para Waldez Góes, do PDT, que fora preso em 2010. Em 2015, teve seus bens bloqueados pela Justiça, referentes à diferença paga em juros pelo estado após ter atrasado em quase um mês o pagamento de uma parcela do financiamento feito pelo estado junto à Caixa Econômica Federal no fim de 2014. O político recorreu da decisão.

Camilo Capiberibe casou-se e teve duas filhas.

 

 

FONTES:

Portal Carta Capital: https://www.cartacapital.com.br/politica/perseguido-indomavel. Acesso em 20/02/2017; Portal Band: http://noticias.band.uol.com.br/brasil/noticia/?id=100000329328. Acesso em 23/02/2017; Portal UOL: https://eleicoes.uol.com.br/2010/amapa/ultimas-noticias/2010/10/31/de-virada-capiberibe-e-eleito-governador-no-amapa.jhtm. Acesso em 24/02/2017. Portal G1: http://g1.globo.com/Noticias/Eleicoes/0,,AA1294314-6287-2612,00.html. Acesso em 19/02/2017; Portal Diário do Amapá: https://www.diariodoamapa.com.br/2015/05/19/camilo-capiberibe-e-ex-secretarios-tem-bens-bloqueados-no-valor-de-r-54-milhoes/. Acesso em 02/03/2017. Portal da Câmara dos Deputados: http://www.camara.leg.br/internet/deputado/dep_Detalhe.asp?id=5830358. Acesso em 02/03/2017; Portal do Senado Federal: https://www25.senado.leg.br/web/senadores/senador/-/perfil/3394. Acesso em 02/03/2017. Portal Chico Terra: https://chicoterra.com/2014/06/24/aperfeicoado-o-credito-para-juventude-volta-a-atender-jovens-empreendedores/. Acesso em 02/03/2017. Portal Correio do Povo: http://www.correiodopovo.com.br/Noticias/Pol%C3%ADtica/2010/9/195968/Oposicao-pedira-impeachment-do-governador-do-Amapa. Acesso em 02/03/2017; Portal UOL: https://eleicoes.uol.com.br/2014/noticias/2014/10/26/waldez-e-eleito-governador-do-amapa-pela-3-vez.htm. Acesso em 02/03/2017; Portal G1: http://g1.globo.com/ap/amapa/noticia/2014/12/poderia-ter-usado-dinheiro-para-pagar-deputados-diz-camilo-capiberibe.html. Acesso em 02/03/2017; Portal Diário do Amapá: https://www.diariodoamapa.com.br/2015/05/19/camilo-capiberibe-e-ex-secretarios-tem-bens-bloqueados-no-valor-de-r-54-milhoes/. Acesso em 02/03/2017.

 

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados