CARVALHO, LUIS PORTELA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CARVALHO, Luis Portela
Nome Completo: CARVALHO, LUIS PORTELA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
CARVALHO, Luís Portela

CARVALHO, Luís Portela

*dep. fed. PE 1963-1964.

 

Luís Portela de Carvalho nasceu no Engenho Capricho, em Palmares (PE), no dia 27 de fevereiro de 1910, filho de João de Carvalho e de Paulina Portela de Carvalho.

Estudou nos colégios 15 de novembro, em Garanhuns (PE), e no Ateneu Palmarense, em Palmares. Neste último respondeu pelas funções de censor do colégio e de professor de matemática e geografia.

Na década de 1940, passou a investir, com sucesso, no comércio imobiliário de Maraial (PE), cumulativamente com os negócios que mantinha com a Rede Ferroviária do Nordeste. Em conseqüência, ganhou prestígio junto às correntes políticas nessa região, o que lhe garantiu o convite para disputar a chefia do Executivo municipal de Palmares no pleito de outubro de 1950. Eleito, assumiu o mandato no início do ano seguinte, deixando a prefeitura quatro anos depois. Pouco antes, em outubro de 1954, elegeu-se deputado estadual, cumprindo o mandato na Assembléia Legislativa de Pernambuco de 1955 a 1959. Em outubro de 1958, foi eleito novamente prefeito de Palmares, ocupando a chefia do município até início de 1963.

No pleito de outubro de 1962 foi eleito suplente de deputado federal na legenda do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e ocupou a cadeira de 1963 a 14 de abril de 1964, quando teve seu mandato cassado pelo Ato Institucional nº 1, promulgado cinco dias antes pela junta militar que assumira o poder com a deposição do presidente João Goulart. Luís Portela foi preso sob acusação de ser comunista. No entanto, concluído o inquérito, foi solto depois de seis meses, tendo-lhe sido concedido o habeas-corpus por unanimidade.

Afastado da política após sua cassação, retomou a carreira em novembro de 1982, quando foi eleito pela terceira vez prefeito de Palmares. Com a prorrogação do mandato por conta da diferenciação das eleições estaduais das demais, permaneceu no cargo até 1988.

Faleceu em Palmares no dia 2 de janeiro de 1990.

Era casado com Diva Acióli de Carvalho com quem teve duas filhas. O casal registrou e criou oito sobrinhos.

 

FONTES: ARQ. DEP. PESQ. JORNAL DO BRASIL; CÂM. DEP. Anais; INF. Eneida de Carvalho Jericó; TRIB. SUP. ELEIT. Dados.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados