Hamilton Nobre Casara

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CASARA, Hamilton
Nome Completo: Hamilton Nobre Casara

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

CASARA, Hamilton

*dep. fed. RO 2003-2007

 

Hamilton Nobre Casara nasceu em Guajará-Mirim (RO) no dia 11 de março de 1959, filho do seringueiro Américo Humberto Casara e de Hilma Mendes Mejias.

Formou-se em Agronomia pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM) em 1988. Entre 1991 e 1993 foi superintendente estadual do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) de Porto Velho. Ainda nesta instituição, foi chefe de divisão em Campo Grande (MS) entre 1993 e 1994, e superintendente em Manaus entre 1994 e 2001. Nesta ocasião, foi nomeado pelo ministro do Meio Ambiente José Sarney Filho articulador institucional do Ministério na região Norte. Mais tarde, em 2001, foi nomeado presidente do IBAMA em Brasília, função que desempenhou até 2002.

Nas eleições de 2002, disputou uma vaga na Câmara dos Deputados por Rondônia na pela legenda do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). Obteve uma suplência e assumiu o mandato de deputado federal e foi efetivado em maio de 2003. Na Câmara, foi titular das comissões permanentes de Defesa do Consumidor, do Meio Ambiente, das Minorias, do Desenvolvimento Sustentável, das Relações Exteriores, de Defesa Nacional, de Turismo e Desporto, das comissões especiais do Quadro Temporário Servidor Público, dos Servidores de Rondônia, do Programa do Primeiro Emprego, da Biossegurança, da Parceria Público-Privada, da Gestão de Florestas Públicas, da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (SUDAM) e da Comissão Externa da Reserva Indígena Raposa Serra do Sol e da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigou a biopirataria.

Em dezembro daquele ano, desligou-se do PSDB e filiou-se ao Partido Socialista Brasileiro (PSB). Nesse ano, foi presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Desenvolvimento Sustentável dos Recursos Minerais, Hídricos e Saneamento Ambiental. Em 2004 deixou o PSB e ingressou no Partido Liberal (PL). No ano seguinte, desligou-se da legenda do PL e filiou-se novamente ao PSDB, e assumiu o cargo de presidente do diretório regional do partido em Rondônia. Ainda em 2005, presidiu a Frente Parlamentar em Defesa do Projeto Rondon. Em 2008 teve seu nome divulgado pela Associação dos Magistrados Brasileiros na lista dos “ficha-sujas”, candidatos que respondiam a processos na justiça. Nas eleições de outubro, concorreu à prefeitura de Porto Velho, pelo PSDB, mas não foi eleito.

Em 2009, foi julgada uma ação movida pelo Ministério Público Federal que dava conta da contratação de uma empregada doméstica como sua secretária parlamentar no período em que atuou na Câmara dos Deputados, sem que a mesma tivesse conhecimento ou recebesse por tal função. Foi condenado pela Justiça Federal e teve os direitos políticos suspensos por seis anos.

Nas eleições de Outubro de 2010, lançou candidatura por uma vaga na Câmara dos Deputados, porém seu registro foi impugnado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia devido à condenação do ano anterior.

Em 2011, atuava na secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Estado do Amazonas.

 


FONTES: Jornal Folha de S. Paulo (04/08/2000, 17/01/2001 e 05/10/2008).  Portal da Associação dos Magistrados Brasileiros. Disponível em: <http://www.amb.com.br/>. Acesso em 30/10/2009; Portal da Câmara dos Deputados. Disponível em: <http://www2.camara.gov.br/>. Acesso em 30/10/2009; Portal do Governo do Estado do Amazonas. Disponível em: <http://www.amazonas.am.gov.br/>. Acesso em 27/08/2013; Portal da Justiça Federal. Disponível em: <http://processual-ma.trf1.gov.br/Processos/>. Acesso em 30/10/2009; Portal do Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia. Disponível em: <http://www.tre-ro.jus.br/>. Acesso em 27/08/2013; Portal do Tribunal Superior Eleitoral. Disponível em: <http://www.tse.gov.br/i>. Acesso em 20/10/2009 e 27/08/2013.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados