CELSO, Pedro

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CELSO, Pedro
Nome Completo: CELSO, Pedro

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
CELSO, Pedro

CELSO, Pedro

* dep. fed. DF 1999-2003.

 

                Pedro Celso nasceu em Tiros (MG) no dia 7 de dezembro de 1958, filho de Ulisses Alves Pinto e Nazaré Alves de Souza.

                Radicado em Brasília desde 1963, trabalhou como auxiliar de almoxarifado do Transporte Coletivo de Brasília (TCB), filiando-se ao Partido dos Trabalhadores (PT) em 1980.

Em 1985 assumiu a presidência do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário. Em 1986 tornou-se membro e secretário de formação sindical da Central Única dos Trabalhadores (CUT) nacional, passando a integrar a Executiva da CUT como secretário-geral em 1988. 

Iniciou sua carreira política como deputado distrital em 1991, exercendo o cargo de primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) entre os anos 1991 e 1992, período em que presidiu o PT do Distrito Federal. Em 1993, tornou-se membro do Diretório Nacional do PT, no qual permaneceria até 1997.

Reeleito deputado distrital na legislatura de 1995-1998, licenciou-se da Câmara Legislativa em 1995, para ocupar o cargo de Secretário do Trabalho, Emprego e Renda do governo de Cristóvão Buarque, no qual permaneceria até 1997. Na sua gestão, foi responsável pela implantação do Projeto BRB Trabalho/Banco do Trabalho em 1995, do Projeto Saber, da Agência do Trabalhador e do Programa de Desenvolvimento do Artesanato. Em 1997, viajou a Washington (EUA) como representante do governo do Distrito Federal no Seminário Internacional de Bancos do Povo e Microcrédito. Entre os anos 1995 e 1997 integrou os conselhos de Política de Pessoal, de Anistia e do Trabalho do Governo do Distrito Federal.

No pleito de outubro de 1998, elegeu-se deputado federal na legenda do PT e foi empossado em março de 1999, assumindo a condição de líder do partido no governo. Na Câmara, participou das comissões do Trabalho, de Administração e Serviço Público, de Viação e Transportes, de Fixação do Salário Mínimo, de Propriedade de Empresas Jornalísticas e de Radiodifusão Sonora e de Sons e Imagens, de Idade Mínima para Cargo Eletivo, de Transportes, do Estatuto do Desporto e no Congresso Nacional, da Comissão Mista de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização e da Comissão Representativa do Congresso Nacional.

                Vice-líder do PT em 1999, foi segundo-vice-presidente e titular da Comissão Externa Morte do Ex-Presidente Juscelino Kubitschek e da CPI CBF/NIKE. Em 2000, viajou ao Chile como representante da Câmara dos Deputados e membro da Comissão Externa sobre a morte do ex-Presidente Juscelino Kubitschek, para participar de audiências com autoridades chilenas e foi à Lisboa (Portugal) e Milão (Itália), como membro da CPI CBF/NIKE, para participar de diligências.

                Exerceu a vice-liderança do PT até 2002 e em outubro desse ano candidatou-se à reeleição na legenda do PT, não sendo bem-sucedido. Derrotado na eleição, em janeiro de 2003 foi convidado pelo ministro do Planejamento, Guido Mantega, para o cargo de Secretário de Patrimônio da União. No entanto, em setembro desse ano foi demitido por contrariar orientação do governo na área em que atua. Pedro Celso havia se desincompatibilizado com o ministro das Cidades, Olívio Dutra, e com parlamentares de Brasília, por adotar uma política favorável à regularização de condomínios urbanos construídos sobre terras da União.

 

 

FONTES: Câmara Legislativa do Distrito Federal; Câmara dos Deputados; Diário da Manhã – GO - 06/09/2003.  

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados