Matteo Rota Chiarelli

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CHIARELLI, Matteo
Nome Completo: Matteo Rota Chiarelli

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

CHIARELLI, Matteo

*dep. fed. RS 2007

 

Matteo Rota Chiarelli nasceu em Pelotas (RS) no dia 10 de novembro de 1966, filho de Carlos Alberto Gomes Chiarelli e de Arabela Pereira Estrela Rota Chiarelli. Seu pai foi deputado federal pelo Rio Grande do Sul (1979-1983), senador (1983-1990), ministro da Educação (1990-1991) e ministro extraordinário para Assuntos de Integração da América Latina (1991-1992).

Filiado à Juventude Estadual do Partido da Frente Liberal (PFL) desde 1986, formou-se em direito pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel) em 1988 e especializou-se em direito do trabalho e relações industriais pela Universidade La Sapienza, na Itália, em 1991. Em 1993 passou a lecionar direito na UFPel como professor auxiliar, e em 1998 tornou-se membro do diretório municipal do PFL em Pelotas. Em 2001 licenciou-se da UFPel para cursar o mestrado em direito na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Na eleição de 2004 para prefeito de Pelotas, foi candidato vice na chapa de Gilberto Cunha, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), que recebeu 13% dos votos no primeiro turno e ficou em terceiro lugar. O segundo turno foi disputado por Fernando Marroni, do Partido dos Trabalhadores (PT), e Bernardo de Sousa, do Partido Popular Socialista (PPS), que foi eleito com 52,38% dos votos.

Em 2006, candidatou-se à Câmara dos Deputados com o apoio da coligação que reuniu o PFL, o Partido Liberal (PL), o PSDB e o PPS, e obteve a segunda suplência. Quando da transformação do PFL em Democratas (DEM) em março 2007, assumiu a presidência municipal do partido em Pelotas. Em decorrência da morte do deputado Júlio Redecker (PSDB-RS) e um acidente de avião em julho de 2007, assumiu o mandato de deputado federal. Como relator da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara, relatou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) no 122, que propunha excluir do monopólio da União a construção e operação de reatores nucleares para geração de energia elétrica, emitindo parecer favorável. Também foi relator do Projeto de Lei 7566/06, da deputada Nice Lobão (DEM-MA), que regulamentava a proteção do patrimônio cultural subaquático brasileiro. A proposta foi aprovada com as emendas apresentadas por Matteo Chiarelli para corrigir problemas de ordem técnica.

Com o retorno do deputado Nelson Proença à Câmara, eleito suplente pela mesma coligação, deixou o mandato parlamentar para retornar à suplência em Dezembro de 2007.

No ano seguinte, foi candidato à prefeitura de Pelotas, pela legenda do DEM. Obteve 16,06% dos votos no primeiro turno, ficando em terceiro lugar. No segundo turno, apoiou o candidato situacionista do PP, Fetter Junior, que derrotou ocandidato  Fernando Marroni, do PT, e foi reeleito com 56,72% dos votos.  

Afastado do exercício parlamentar, dedicou-se às demais atividades profissionais e também à atividade partidária como presidente municipal do DEM, pelo qual, em 2010, pleiteou uma vaga de deputado federal nas eleições de Outubro. Na ocasião, recebeu 48.294 votos, insuficientes para o êxito.

Nas eleições municipais de 2012, foi novamente candidato a prefeito de Pelotas, mas tal qual no último pleito, ficou de fora do segundo turno, tendo sido, desta vez, apenas o quinto mais votado, com 15 mil votos. Também contra o petista Fernando Marroni, apoiou Eduardo Leite, candidato do PSDB e eleito com 110 mil votos.

Em 2014, tentou uma vaga na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, mas não obteve êxito.

Casado com Jonia Chiarelli, teve três filhas.

  

FONTES: Portal da Câmara dos Deputados. Disponível em: <http://www2.camara.leg.br>. Acesso em 02/09/2009; Portal G1 de Notícias. Disponível em: <http://www.g1.globo.com/politica/>. Acesso em 02/12/2014; Portal Plataforma Lattes. Disponível em: <http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/ visualiza cv.jsp?id=K4734860D6>. Acesso em 02/09/2009; Portal TERRA. Disponível em: <http://noticias.terra.com.br/brasil/interna/0,,OI1769354-EI7896,00.html>. Acesso em: 02/09/2009; Portal do Tribunal Superior Eleitoral. Disponível em: <http://www.tse.jus.br/>. Acesso em 02/12/2014; Portal da Universidade Federal de Pelotas. Disponível em: <http://portal.ufpel.edu.br/>. Acesso em 02/09/2009; Portal UOL Eleições 2006. Disponível em: <http://eleicoes.folha.uol.com.br/ folha/especial/2006/eleicoes/rs1df-1.html>. Acesso em 02/09/2009.


Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados