COSTA, Duciomar

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: COSTA, Duciomar
Nome Completo: COSTA, Duciomar

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
COSTA, Duciomar

COSTA, Duciomar

*sen. PA 2003-2004, pref. Belém 2005-

 

Duciomar Gomes da Costa nasceu em Tracuateua (PA) no dia 17 de agosto de 1955, filho de Antonio Costa e de Maria Lima da Costa.

Formou-se em ciências jurídicas pela Universidade da Amazônia.

Iniciou sua carreira política em 1988, quando se elegeu à Câmara dos Vereadores em Belém, cargo ao qual se reelegeu em 1992. Deixou a Câmara em 1994, quando se elegeu deputado estadual pelo Pará, na legenda do Partido Progressista (PP). No pleito de 1998, reelegeu-se para o mesmo cargo.

No pleito de 2000, concorreu à prefeitura de Belém, na legenda do Partido Social Democrático (PSD). Chegou ao segundo turno, e durante a reta final da eleição foi acusado de ter exercido ilegalmente a medicina com um diploma falso de oftalmologista e de possuir três Cadastros de Pessoa Física (CPF). Respondeu às acusações, alegando que foi absolvido pela justiça no caso do diploma e, no caso dos CPFs, admitiu possuir dois registros diferentes, alegando que solicitou um documento novo por ter perdido o seu original. Perdeu a disputa para o candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), Edmilson Rodrigues, por uma diferença de 1,5% dos votos válidos.

Em 2002, foi eleito para o Senado pelo Pará, agora na legenda do Partido Trabalhista Brasileira (PTB) e, na nova legislatura,tornou-se líder da bancada do PTB na Casa.

Nas eleições de 2004, concorreu à prefeitura de Belém na legenda do PTB, sendo eleito no segundo turno, com 58,28% dos votos válidos. Em 31 de dezembro de 2004 renunciou à sua vaga no Senado, que passou a ser ocupada pelo seu primeiro-suplente, Flexa Ribeiro (PSDB-PA) e, no dia seguinte, foi empossado prefeito de Belém.

Na prefeitura de Belém, o carro-chefe de seu governo foram os programas de saneamento e asfaltamento de ruas e a construção de conjuntos habitacionais. Por outro lado, sua gestão ficou marcada pelos problemas na área da saúde, simbolizadas pela morte de um cidadão, diante das câmeras de uma televisão local, por falta de atendimento em um posto de saúde, e pelo desabamento do teto de um pronto socorro sobre um paciente, episódio que o prefeito atribuiu a uma “sabotagem de cunho político”.

Em 2008, iniciou sua campanha para reeleger-se à prefeitura de Belém, qualificando-se para a disputa no 2º turno com o candidato do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), José Priante, vencendo novamente, desta vez com 58,28% dos votos válidos.

Casou-se com Maria da Silva Costa, com quem teve três filhas.

 

 

FONTES: Folha de S.Paulo (online). Eleições 2008. Disponível em : <http://www1. folha.uol.com.br>. Acesso em : 16 out. 2009; Portal do Senando Federal. Disponivel em: <http://www.senado.gov.br>. Acesso em : 16 out. 2009; Portal do TSE. Disponível em: <http://www.tse.gov.br>. Acesso em : 16 out. 2009.

 

 

 

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados