Assis do Couto

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: COUTO, Assis do
Nome Completo: Assis do Couto

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
Biografia

COUTO, Assis do

*dep.fed. PR 2003-2007, 2007-2011, 2011-

 

 

Assis Miguel do Couto nasceu em Santo Antônio do Sudoeste, mais tarde município de Pranchita (PR), no dia 17 de outubro de 1961, filho de João Bento do Couto e de Rosalina do Couto.

Começou a trabalhar na infância como agricultor nas propriedades da família. Estudou até 1974 na Escola Estadual da Comunidade XVI em Pranchita, mas não concluiu o curso primário, abandonando as atividades escolares para dedicar-se ao trabalho rural.

Iniciou sua militância política em movimentos dos trabalhadores rurais, e em 1983 foi eleito para a direção do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Pranchita, da qual participou até 1987. Nesse ano filiou-se ao Partido dos Trabalhadores (PT), e de 1988 a 1992 foi diretor-presidente da organização não governamental Assesoar, em Francisco Beltrão (PR). Em 1992 assumiu a coordenação do fundo de crédito rotativo da mesma entidade, permanecendo nessa função até 1995. Ainda em 1995 coordenou o processo que deu origem ao Sistema de Cooperativas de Crédito Rural com Interação Solidária (Cresol), tendo sido seu primeiro presidente, de 1996 a 2002. Foi um dos organizadores em 1999, e o coordenador, até 2002, da Frente Sul da Agricultura Familiar, abrangendo os estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Em 2001 foi eleito membro do diretório municipal do PT no município de Planalto (PR).

Nesse período participou de inúmeras atividades vinculadas ao movimento de agricultores familiares, tendo sido coordenador do 4º Encontro da Agricultura Familiar na Região Sul e da Frente Sul da Agricultura Familiar em Esteio (RS) em 2000, e coordenador e palestrante do 1º Seminário Internacional de Micro Financiamento Rural organizado pela Frente Sul da Agricultura Familiar em Guarapuava (PR). Participou também do Encontro da Juventude Rural e Crédito promovido pelo Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet) de Pato Branco (PR) e do Seminário Nacional de Microcrédito promovido pelo BNDES no Rio de Janeiro, ambos em 2001, além da conferência sobre Agricultura Familiar e Combate à Fome realizada em Brasília em 2002.

No pleito de outubro de 2002 elegeu-se deputado federal pelo Paraná na legenda do PT com 43.869 votos, beneficiando-se do expressivo crescimento da legenda com a eleição de Luís Inácio Lula da Silva para a presidência da República. Iniciando o mandato em fevereiro de 2003, concentrou-se na abordagem de temas relacionados à agricultura familiar e foi um dos principais articuladores da aprovação da Lei da Agricultura Familiar (Lei n?11.326, de 24 de julho de 2006), de sua autoria. Contribuiu também para a criação da União Nacional do Cooperativismo da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes), entidade de representação nacional desse segmento. Em 2006 coordenou o Núcleo Agrário do PT, do qual continuou a fazer parte nos anos subsequentes.

Nas eleições de outubro de 2006 reelegeu-se deputado federal com 63.032 votos e tomou posse em fevereiro seguinte. Integrou como membro titular a Comissão de Agricultura e Política Rural, foi segundo vice-presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, e participou, entre outras, da subcomissão especial para tratar das questões ambientais e seus impactos no agronegócio no Brasil e da Frente pela Agricultura e pela Terra. Nesse período intensificou suas atividades em prol da agricultura familiar, sugerindo várias medidas para estimular o setor e promover iniciativas de desenvolvimento sustentável. Votou a favor da prorrogação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), da proposta de emenda constitucional (PEC) que aumentava de 51.748 para 59.791 o número de vereadores, e da medida provisória 457/09, que parcelava em 20 anos as dívidas dos municípios com o Instituto Nacional de Seguridade Nacional (INSS). Em dezembro de 2007 concorreu ao processo de eleições diretas para a escolha do presidente do diretório estadual do PT paranaense, ficando em segundo lugar, com 12,5%, atrás de Gleisi Hoffmann que, com 80,7% dos votos apurados, tornou-se a primeira mulher a presidir o partido no estado.

Nas eleições de Outubro de 2010, concorreu à reeleição para a cadeira de deputado federal e obteve êxito, com 94.745 votos. Iniciou novo mandato em Fevereiro de 2011 e, nesta legislatura, foi vice-líder do PT na Câmara, permaneceu na Comissão de Agricultura, mas passou também a integrar como titular a Comissão de Segurança Pública, além de ter assumido a presidência da Frente Parlamentar da Agricultura Familiar e atuado também no Grupo de Trabalho que discutiu as diretrizes do Novo Código Florestal, em 2011. Em Novembro do ano seguinte, votou contra a proposta de redistribuição dos recursos dos royalties do petróleo, que não distinguia estados produtores e não produtores. Integrante da bancada governista, esteve alinhado ao posicionamento do governo em outras matérias que tramitaram na Câmara, tais qual a política de valorização do salário mínimo, a concessão de incentivos fiscais às micro e pequenas empresas e também a defesa PEC que ampliou os direitos trabalhistas concedidos aos empregados domésticos.

Casou-se com Maria Helena Libardi, com quem teve quatro filhos.

 

Jean Spritzer

 

 

FONTES: Portal Assesoar. Disponível em: <http://www.assesoar.org.br>. Acesso em 11/10/2009; Portal da Câmara dos Deputados. Disponível em: <http://www.camara.gov.br/>. Acesso em 26/08/2013; Portal Congresso em Foco. Disponível em: <http://www.congressoemfoco.uol.com.br>. Acesso em 26/08/2013; Portal FIEP. Vigilantes da Democracia. Disponível em: <http://www.vigilantesdademocracia.com.br>. Acesso em 11/10/2009; Portal G1 de Notícias. Disponível em: <http://www.g1.globo.com/politica>. Acesso em 26/08/2014; Portal do jornal O Estado de São Paulo. Disponível em: <http://www.estadao.com.br/>. Acesso em 26/08/2014; Portal pessoal do deputado federal. Assis do Couto. Disponível em: <http://www.assisdocouto.com.br>. Acesso em 11/10/2009; Portal do Tribunal Superior Eleitoral. Disponível em: <http://www.tse.jus.br>. Acesso em 26/08/2014.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados