DEMORO, PAULO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: DEMORO, Paulo
Nome Completo: DEMORO, PAULO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
DEMORO, PAULO

DEMORO, Paulo

*diplomata; emb. Bras. Bolívia 1947-1952.

 

Paulo Demoro nasceu em Blumenau (SC) no dia 25 de janeiro de 1887.

Iniciou a carreira diplomática como auxiliar de consulado em março de 1914. Designado nesse mesmo mês para Barcelona, na Espanha, ali serviu como vice-cônsul até outubro. Foi transferido em julho do ano seguinte para Mello, no Uruguai, onde permaneceu até setembro de 1918. Promovido a cônsul em abril desse último ano, foi removido para a Cidade do Cabo, na África do Sul, ali desempenhando suas funções até maio de 1919. Em agosto seguinte, foi designado provisoriamente para Montevidéu, onde permaneceu até abril de 1920, quando, já promovido a cônsul de primeira classe, foi destacado para Posadas, na Argentina, onde serviu até março de 1926.

Após breve passagem por Constantinopla, atual Istambul, na Turquia, voltou ao Rio de Janeiro, sendo promovido a cônsul-geral em maio seguinte e designado para Buenos Aires, onde assumiu o posto em dezembro do mesmo ano. Ali permaneceu até pouco depois da Revolução de 1930, sendo transferido em abril de 1931 para a cidade chilena de Valparaíso. Atuou como conselheiro técnico da delegação brasileira à Conferência Americana do Trabalho que se reuniu em janeiro de 1936 em Santiago do Chile e em maio de 1938 deixou esse país. Após breve passagem pelo Rio de Janeiro, retornou ao consulado brasileiro em Buenos Aires em fevereiro de 1939, para ali servir até dezembro de 1940.

Promovido ainda nesse mês a ministro plenipotenciário de primeira classe, Paulo Demoro serviu durante algum tempo no Ministério das Relações Exteriores, no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, até ser designado, ainda uma vez, para Buenos Aires, onde assumiu o posto em maio de 1942. Desempenhou também as funções de encarregado de negócios na Argentina entre setembro e outubro de 1943, e no mês de maio de 1944. Em julho de 1945, foi removido para a Guatemala, onde serviu de agosto a outubro desse ano.

Após permanecer no Rio de Janeiro entre outubro de 1945 e julho de 1947 — período durante o qual foi membro da Comissão de Eficiência do Ministério das Relações Exteriores e da comitiva do presidente da Bolívia, Henrique Herzog, por ocasião da abertura do trecho El Portón-San José da estrada de Ferro Brasil-Bolívia —, Demoro foi promovido a embaixador e designado para La Paz, assumindo o cargo em setembro de 1947. Permaneceu à frente da representação brasileira na Bolívia até janeiro de 1952, quando cedeu o posto a Hugo Manhães Bethlem.

Faleceu em Buenos Aires em 1981.

Era casado com Maria José Teixeira Demoro, com quem teve nove filhos.

 

FONTES: INF. Maria Helena Demoro de Carvalho; MIN. REL. EXT. Anuário (1948 e 1952).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados