DIAS, ALMIR VIEIRA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: DIAS, Almir Vieira
Nome Completo: DIAS, ALMIR VIEIRA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
DIAS, ALMIR VIEIRA

DIAS, Almir Vieira

*pres. Telebrás 1985-1990.

 

Almir Vieira Dias nasceu na Bahia no dia 26 de agosto de 1944, filho de Saul Gutierres Dias e de Araci Vieira Dias.

Graduado em economia em 1967 pela Faculdade Nacional de Ciências Econômicas da Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em janeiro do ano seguinte, ingressou na Empresa Brasileira de Telecomunicações (Embratel) e passou a chefiar a Divisão de Análise Comercial.

De volta a Salvador em agosto de 1976, assumiu a diretoria financeira das Telecomunicações da Bahia (Telebahia). Mais tarde, tornou-se presidente dessa empresa.

Por ocasião da posse de José Sarney na presidência da República, em março de 1985, Almir Vieira Dias foi indicado pelo recém-nomeado ministro das Comunicações, Antônio Carlos Magalhães, para a presidência das Telecomunicações Brasileiras S.A. (Telebrás), empresa holding do setor de telecomunicações, e tomou posse do cargo em abril, em substituição ao general José Antônio Alencastro e Silva.

O período em que Vieira Dias esteve à frente da holding foi marcado pela grave crise econômica que se abateu sobre o país e que repercutiu fortemente sobre a empresa. A utilização da política tarifária como instrumento de controle da inflação e a extinção do Fundo Nacional de Telecomunicações — fonte de recursos extraorçamentários para o setor — foram determinantes para a redução do volume de investimentos da Telebrás. Também nesse período, houve uma profunda mudança nos princípios norteadores da política de telecomunicações no Brasil. Ao longo desses anos priorizou-se o atendimento a setores econômicos específicos, em detrimento dos esforços para a universalização do acesso às telecomunicações, que havia marcado o setor no período anterior.

Assim, os já reduzidos investimentos da Telebrás foram deslocados para o desenvolvimento dos serviços de comunicação de dados, para a ampliação da Rede Nacional de TV (RNTV) e para os sistemas de comunicações internacionais, entre outros. O resultado foi desfavorável para os serviços de caráter eminentemente social, como foram os casos, por exemplo, das redes de telefonia local, que assistiram a um processo de profunda deterioração nesse ano, e aos reduzidos índices de densidade telefônica, verificados ao longo de sua gestão.

Em maio de 1990, já durante a gestão de Fernando Collor de Melo à frente do Executivo Federal, Almir Vieira Dias deixou a Telebrás, sendo substituído por Joost van Damme.

Em fevereiro de 1996, foi denunciado pela Procuradoria da República do Distrito Federal à Justiça Federal, numa ação popular que contestava a licitação pública realizada em 1989 para a implantação do sistema de telefonia celular em Brasília. O senador baiano Antônio Carlos Magalhães, que na época era o titular da pasta das Comunicações, também foi denunciado. A ação popular pedia a anulação da licitação pública, alegando que a Telebrás escolhera irregularmente a empresa Elebra Telecom Ltda. para o fornecimento de equipamentos e prestação de serviços.

Atuou como diretor executivo da Global Telecom e foi também vice-presidente da Get Net Tecnologia, além de realizar palestras em diversos organismos nacionais e internacionais.

Casou-se com Solange Navarro de Andrade Dias.

 

 

FONTES: AMCHAM (22/5/07);CURRIC. BIOG.; Folha de S. Paulo (28/2/96); Opinião Magazine (n° 52 – 2008); Portal Viva Canoas (16/5/08).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados