EDGAR MOURY FERNANDES

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: FERNANDES, Edgar
Nome Completo: EDGAR MOURY FERNANDES

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
FERNANDES, EDGAR

FERNANDES, Edgar

*dep. fed. PE 1948-1951 e 1952-1954.

 

Edgar Moury Fernandes nasceu em Recife no dia 15 de abril de 1912, filho de João Paulo Moury Fernandes e de Maria do Carmo e Silva Fernandes. Seu irmão, Edson Moury Fernandes, foi deputado federal por Pernambuco de 1955 a 1959 e de 1967 a 1969.

Edgar Fernandes estudou no Ginásio Pernambucano, em sua cidade natal, e em 1937 formou-se em economia pela Faculdade de Comércio de Alagoas. Mais tarde bacharelou-se também em sociologia. Atuando junto à administração pública de Pernambuco, foi delegado do Ministério do Trabalho durante a interventoria de Agamenon Magalhães (1937-1945). Articulou nesse período o fornecimento de instrução militar aos sindicatos, possibilitando assim mobilizar o apoio dessas entidades ao governo estadual. Ainda em 1945 foi conselheiro da Caixa Econômica Federal em Pernambuco.

Iniciou sua vida parlamentar em dezembro de 1945, elegendo-se primeiro suplente de deputado à Assembléia Nacional Constituinte pelo estado de Pernambuco na legenda do Partido Social Democrático (PSD). Em fevereiro de 1948, após a promulgação da nova Carta (18/9/1946) e a transformação da Constituinte em Congresso ordinário, ocupou uma cadeira na Câmara em substituição a Alexandre José Barbosa Lima Sobrinho. No pleito de outubro de 1950, candidatou-se a deputado federal na legenda da Coligação Democrática Pernambucana, formada pela União Democrática Nacional (UDN), o Partido Republicano (PR), o Partido de Representação Popular (PRP), o Partido Democrata Cristão (PDC), o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e o Partido Libertador (PL). Obtendo nova suplência, encerrou seu primeiro mandato em janeiro de 1951.

Em 1952, presidiu a Caixa Econômica Federal em Pernambuco.

 Em dezembro de 1952 retornou às atividades parlamentares substituindo Otávio Correia de Araújo. Exerceu o mandato até junho de 1954, quando deixou definitivamente a Câmara.

Em outubro de 1954, candidatou-se a uma vaga na Assembléia Legislativa de Pernambuco na legenda do Partido Social Progressista (PSP). Eleito, iniciou o mandato no começo de 1955, exercendo até janeiro de 1959, ao final da legislatura.

Abandonando a carreira política, ainda em 1959 voltou a ocupar o cargo de conselheiro da Caixa Econômica Federal em Pernambuco. Em abril de 1964, após o movimento político-militar que depôs o presidente João Goulart (1961-1964), foi afastado dessas funções em virtude de ter sido indiciado no Inquérito Policial-Militar (IPM) instaurado pelo general Justino Alves Bastos, comandante do IV Exército, sediado em Recife. Absolvido, Moury aposentou-se mais tarde pela Assembléia Legislativa de Pernambuco.

Foi ainda presidente do Instituto dos Servidores do Estado de Pernambuco, no mesmo estado e diretor financeiro do Instituto de Resseguros do Brasil.

Faleceu em Recife no dia 1º de fevereiro de 1988.

Era casado com Maria Iná Trindade Fernandes, com quem teve sete filhos.

 

 

FONTES: ARQ. OSVALDO ARANHA; CÂM. DEP. Deputados; CISNEIROS, A. Parlamentares; INF. Eliane Moury Fernandes.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados