EDUARDO, Carlos

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: EDUARDO, Carlos
Nome Completo: EDUARDO, Carlos

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
EDUARDO, Carlos

EDUARDO, Carlos

* pref. Natal 2002-2009.

 

Carlos Eduardo Nunes Alves nasceu no Rio de Janeiro no dia 5 de junho de 1959, filho de Agnelo Alves e de Celina Nunes Alves. Seu pai foi prefeito de Natal durante o regime militar, de 1966 a 1969, teve seus direitos políticos cassados por dez anos. Foi ainda senador pelo Rio Grande do Norte de agosto de 1999 a dezembro de 2000, e novamente prefeito de Parnamirim (RN) entre 2001 e 2009. Seu tio, Aluísio Alves, foi governador do Rio Grande do Norte (1961-1966), além de deputado federal e ministro de Estado, e seu primo, Garibaldi Alves, foi também governador potiguar (1995-2002) e senador. Outro primo que se destacou na vida política foi Henrique Eduardo Alves, deputado federal pelo Rio Grande do Norte.

Carlos Eduardo mudou-se do Rio de Janeiro com a família, para Natal (RN), aos dois anos de idade e retornou ao Rio de Janeiro para cursar a Faculdade de Direito na Universidade Católica Santa Úrsula. Recém formado, voltou para Natal, onde iniciou sua atuação na vida pública, em 1986, quando foi eleito deputado estadual pelo Rio Grande do Norte na legenda do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). Tomou posse do mandato em fevereiro de 1987 e reelegeu-se no pleito de 1990, feito que repetiu no pleito de 1994. Em 1996, na gestão de seu primo, Garibaldi Alves, Carlos Eduardo assumiu a Secretaria Estadual do Interior, da Justiça e da Cidadania, à frente da qual atuou na implementação das Centrais do Cidadão, com o objetivo de tornar mais eficiente o serviço de público, e na reforma do sistema penitenciário do Rio Grande do Norte.

 No pleito de 1998, Carlos Eduardo reelegeu-se para o seu quarto mandato consecutivo na Assembléia Legislativa do Rio Grande do Norte. Nas eleições municipais de 2000 para a prefeitura de Natal, integrou a chapa da candidata Wilma Maria de Faria Meira, do Partido Socialista Brasileiro (PSB), como vice-prefeito. Com a vitória de sua chapa, Carlos Eduardo deixou a Assembleia Legislativa Estadual e a Secretaria de Estado, ainda em 2000, e foi empossado no cargo de vice-prefeito de Natal, em janeiro de 2001.  Neste mesmo ano, desligou-se do PMDB e filiou-se ao PSB.

Em abril de 2002, assumiu a prefeitura de Natal após a renúncia da prefeita Wilma de Faria para concorrer ao governo do estado nas eleições de outubro daquele ano.

Nas eleições municipais de 2004, candidatou-se à prefeitura de Natal na legenda do PSB e disputou o segundo turno com Luis Almir Figueira Magalhães, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). Carlos Eduardo venceu o segundo turno com 51,92% dos votos válidos, e assumiu o novo mandato em janeiro de 2005. Dentre as principais realizações da sua administração, destacaram-se a implantação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), a atualização e modernização da legislação urbanística da cidade, e a construção do aterro sanitário em Natal.

Deixou a prefeitura ao final do seu mandato, em janeiro de 2009.

Logo em seguida, tornou-se alvo de denúncias de irregularidades cometidas durante sua gestão na prefeitura de Natal. Assim que tomou posse, a prefeita recém-eleita, Micarla de Sousa, divulgou um balanço dos gastos excessivos e dívidas deixados pela administração anterior.

No pleito de outubro de 2012, voltou a concorrer à Prefeitura de Natal pela coligação União por Natal, liderada pelo PDT, e se habilitou para o segundo turno, novamente tendo Wilma de Faria como vice-prefeita. Realizado o pleito no dia 28 desse mês, foi eleito prefeito da capital potiguar com 214.687 votos, correspondentes a 58,31% dos votos válidos. Na oportunidade derrotou o candidato do PMDB, Hermano Moraes. No entanto, três dias após a realização do segundo turno, a então prefeita Micarla de Sousa, que havia sido eleita na legenda do PV e não havia concorrido à reeleição, foi afastada do cargo pela Justiça. Assim sendo, o vice-prefeito Paulino Freire, do PP, assumiu a prefeitura, até que Carlos Eduardo, o prefeito eleito, fosse empossado no dia 1º de janeiro de 2013.

Durante sua gestão, Carlos Eduardo implantou o aterro sanitário na Grande Natal, construiu a primeira maternidade municipal da Zona Norte e o ginásio Nélio Dias. Com um projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer, construiu o Parque da Cidade, o primeiro parque ecológico municipal, entre outras obras.

No pleito de outubro de 2016, por uma coligação denominada Natal Melhor de Novo, liderada pelo PDT e integrada pelo PMDB, PR, PROS, PSC, DEM, PSDC, PRB e PTB, Carlos Eduardo foi reeleito prefeito de Natal no primeiro turno com 225.741 votos, correspondentes a 63.42% dos votos válidos. Assumiu seu novo mandato no dia 1º de janeiro de 2017 para o seu quarto período à frente da Prefeitura de Natal.

Casou-se com a empresária Andréia Ramalho Alves, com quem teve duas filhas.

 

FONTES: Portal Nominuto.com (17/6/07, 25/8/09). Disponível em : <http://www. no minuto.com/noticias>. Acesso em : 02 dez. 2009; Site Carlos Eduardo Alves. Disponível em : <http://www.carloseduardoalves.com.br/navegacao/quemsou.php>. Acesso em : 02 dez. 2009; Portal G1 de Notícias. Disponível em: <http://www.g1.globo.com/rn>. Acesso em 17 jan. 2017.

 

 

 

 

 

 

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados