ESPINDOLA, JOSE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: ESPÍNDOLA, José
Nome Completo: ESPINDOLA, JOSE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
ESPÍNDOLA, JOSÉ

ESPÍNDOLA, José

*militar; comte. VI DN 1950-1952; min. STM 1959-1965.

 

José Espíndola nasceu no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, no dia 27 de novembro de 1895.

Ingressou na Escola Naval em abril de 1912. Graduado guarda-marinha, foi promovido sucessivamente a segundo-tenente em janeiro de 1916, e a primeiro-tenente em julho de 1918. Nessa patente, fez o curso de radiotelegrafia em 1922.

Capitão-tenente em junho de 1923, tornou-se assistente da direção do Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro. Passou a capitão-de-corveta em fevereiro de 1934, a capitão-de-fragata em dezembro de 1942 e, ainda na década de 1940, recebeu nova patente, a de capitão-de-mar-e-guerra, em maio de 1946. Entre dezembro de 1950 e fevereiro de 1952 comandou o VI Distrito Naval, sediado em Santos (SP). Nesse período, em março de 1951, foi promovido a contra-almirante e, em julho de 1954, passou a vice-almirante. Diretor-geral de Pessoal da Armada de 1954 a 1955, ocupou o cargo de diretor-geral de Armamento da Marinha de 1957 a 1958. Neste último ano, no mês de março, passou a almirante-de-esquadra.

Nomeado ministro do Superior Tribunal Militar (STM) em janeiro de 1959, foi empossado em março seguinte e, no exercício do cargo, tornou-se o primeiro juiz a conceder efeito suspensivo a um habeas-corpus. Em maio de 1965 foi eleito vice-presidente do STM, para completar o biênio 1964-1965. Nesse mesmo ano aposentou-se do órgão por ter completado a idade limite de 70 anos.

Durante sua carreira militar, foi ainda comandante da Escola de Aprendizes de Marinheiro de Pernambuco, do contratorpedeiro Maranhão, do navio-escola Almirante Saldanha e da base naval de Recife. Foi também vice-diretor do Ensino Naval, comandante do encouraçado Minas Gerais e do Centro de Instrução Almirante Wandenkolk, e capitão dos portos do estado de São Paulo. Exerceu ainda os cargos de diretor da Escola Naval e de presidente do Tribunal Marítimo. Fez também o curso de comando da Escola de Guerra Naval.

Faleceu na cidade do Rio de Janeiro no dia 20 de março de 1986.

Era casado com Maria da Conceição Reis Espíndola.

 

FONTES: CORRESP. SERV. DOC. GER. MAR.; CORRESP. SUP. TRIB. MILITAR; CORTÉS. C. Homens; Jornal do Brasil (14/8/77); MIN. GUERRA. Almanaque; MIN. MAR. Almanaque (1959).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados