FARO JUNIOR, LUIS FERREIRA PEREIRA DE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: FARO JÚNIOR, Luís Ferreira Pereira de
Nome Completo: FARO JUNIOR, LUIS FERREIRA PEREIRA DE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
FARO JÚNIOR, LUÍS FERREIRA PEREIRA DE

FARO JÚNIOR, Luís Ferreira Pereira de

*diplomata; emb. Bras. Alemanha Ocid. 1951-1955.

Luís Pereira Ferreira de Faro Júnior nasceu no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, em 28 de abril de 1890, filho de Luís Pereira Ferreira de Faro e de Isabel Nunes de Faro.

Bacharelou-se em 1911 pela Faculdade Livre de Direito do Rio de Janeiro e ingressou na carreira diplomática em maio de 1913 como terceiro-oficial, sendo promovido a segundo-oficial em maio do ano seguinte e a primeiro-oficial em abril de 1918. Serviu no gabinete dos ministros das Relações Exteriores Domício da Gama, nos anos de 1918 e 1919, e José Manuel de Azevedo Marques, de 1919 a 1922. Foi secretário da delegação brasileira à V Conferência Internacional Americana reunida em Santiago em 1923 e diretor de seção do Itamarati a partir de março do ano seguinte.

Em novembro de 1926, foi promovido a cônsul-geral e designado para o gabinete do ministro Otávio Mangabeira, onde permaneceu até a deposição de Washington Luís em conseqüência da vitória da Revolução de 1930. Nesse período, exerceu também a função de examinador nos concursos do Ministério das Relações Exteriores e elaborou projetos relativos ao serviço diplomático.

De janeiro de 1931 a maio de 1934, foi cônsul-geral do Brasil na cidade inglesa de Liverpool, tendo sido designado também nesse período para inspecionar os consulados brasileiros na Europa. Transferido para Nova Iorque, aí exerceu as mesmas funções até julho de 1938, quando retornou ao Rio de Janeiro. Promovido a ministro plenipotenciário de primeira classe em dezembro, passou a ocupar a chefia do Departamento de Administração do Itamarati.

Nomeado embaixador do Brasil na Venezuela em agosto de 1942, permaneceu nesse posto até fevereiro de 1945, quando foi removido para o Peru, onde exerceu a mesma função até setembro de 1951. Durante esse período, participou, como secretário-geral, da Conferência Interamericana para a Manutenção da Paz e da Segurança no Continente, realizada em 1947 na cidade de Petrópolis (RJ), e, como delegado do Brasil, da V Sessão da Assembléia Geral das Nações Unidas, realizada em 1950. Em novembro de 1951 foi nomeado embaixador do Brasil na Alemanha Ocidental, aí permanecendo até abril de 1955, quando foi substituído por Manuel Pio Correia Júnior. Aposentou-se em 1956.

Foi professor catedrático de direito internacional público da Faculdade de Direito de Niterói e tornou-se membro da Sociedade Brasileira de Direito Internacional e da American Society of International Law.

Casou-se com Odila Horta de Faro, com quem teve três filhas.

Publicou, entre outros trabalhos, Compêndio do direito internacional público (1951).

FONTES: ARQ. GETÚLIO VARGAS; COUTINHO, A. Brasil; FRANCO, A. Estadista; Grande encic. portuguesa; GUIMARÃES, A. Dic.; HIRSCHOWICZ, E. Contemporâneos; MIN. REL. EXT. Anuário (1953); RIBEIRO FILHO, J. Dic.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados