FIOCCA, Demian

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: FIOCCA, Demian
Nome Completo: FIOCCA, Demian

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
FIOCCA, Demian

FIOCCA, Demian

* pres. BNDES 2006-2007.

  Demian Fiocca nasceu na cidade de São Paulo em 1969.

   Formou-se em economia pela Universidade de São Paulo (USP), instituição na qual concluiu o seu curso de mestrado.

Pesquisador do Instituto de Estudos Econômicos, Sociais e Políticos de São Paulo entre 1992 e 1994, coordenou, no Brasil, pesquisa de campo sobre o processo de integração regional do Mercosul, encomendada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento-Instituto para la Integración de América Latina y el Caribe (BID-INTAL). Ainda em 1994, tornou-se articulista e editorialista da Folha de S. Paulo, permanecendo ligado a esse jornal até 1998. Nesse órgão da imprensa paulista, assinou, durante dois anos, uma coluna dominical no “Caderno Dinheiro”.

Economista-chefe do Banco HSBC no Brasil de 1998 a 2000, dirigiu a área de economia dessa instituição financeira e foi responsável pelas análises de economia e de mercados, bem como pela publicação dos boletins de pesquisa econômica do Banco. Entre 2000 e 2003, foi economista-chefe do grupo espanhol Telefónica e membro do comitê responsável pelo posicionamento financeiro do grupo no Brasil. Em 2003, passou também a assessorar o presidente da Telefónica em suas contribuições ao Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), órgão criado pela Presidência da República no primeiro mandato do presidente Luis Inácio Lula da Silva, com o objetivo de estabelecer o diálogo entre as diversas representações da sociedade civil a fim de e discutir as políticas públicas e propor as medidas necessárias para estimular o crescimento do País.

Ainda em 2003, foi convidado por Guido Mantega, seu ex-professor na USP, a ocupar o cargo de secretário de Assuntos Internacionais do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. No ano seguinte, passou a chefiar a Assessoria Econômica da pasta. Com a ida de Mantega para a presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Fiocca tornou-se vice-presidente da instituição em dezembro de 2004. Entre outras atribuições, foi responsável pelas áreas de controle e tecnologia da informação, infra-estrutura e insumos básicos.

Em abril de 2006, passou a presidir o BNDES no lugar de Mantega, que fora guindado ao cargo de ministro da Fazenda. Em paralelo, tornou-se membro do Conselho Monetário Nacional, governador alterno do Brasil no BID, diretor da Corporação Andina de Fomento e membro do Conselho de Administração da Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf). Permaneceu à frente do banco até abril de 2007, quando foi substituído por Luciano Coutinho.

Na cerimônia de transmissão do cargo, Fiocca enfatizou os avanços da instituição desde o início da gestão de Guido Mantega. Segundo ele, o banco teria reencontrado "sua missão histórica". Ele citou a retomada, desde o início de 2005, de "um número significativo de projetos de investimento de mais de R$ 1 bilhão". Destacou ainda que, nos últimos 12 meses, enquanto o investimento no país cresceu a um "ritmo nominal" de 10% a 15%, os desembolsos do banco cresceram 28% e o volume de financiamentos aprovados aumentou 49%.

Depois de recusar a presidência da Comissão de Valores Mobiliários. continuando, assim, no setor público,  Demian Fiocca assumiu, em junho de 2007, uma diretoria criada especificamente para ele na Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), a segunda maior mineradora do mundo: a de Tecnologia e Gestão Corporativa. Fiocca havia sido, de 2005 a abril de 2007, o representante do BNDES no Conselho
de Administração da VALEPAR, holding que reúne o bloco de controle da Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), responsável pelas decisões estratégicas da empresa. Em maio de 2008, tornou-se diretor-executivo de Gestão e Sustentabilidade da CVRD.

Em julho de 2009, tornou-se presidente da Nossa Caixa, instituição bancária que pertencia ao governo do estado de São Paulo e passou a ser controlado pelo Banco do Brasil em março daquele ano.

Autor de vários artigos sobre economia, escreveu o livro A oferta de moeda na macroeconomia keynesiana (2000).

Fez ainda o curso mini-MBA de Formação de Executivos do Programa de Alta Dirección Harvard-IESE

 

FONTES:   pt.wikipedia.org/wiki/Demian_Fiocca www.redetec.org.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=55631&isriointeli=true&...

 oglobo.globo.com/economia/mat/2007/04/18/295409535.asp

 www.vale.com/saladeimprensa/pt/empresa/perfil.asp





 www.terra.com.br/istoedinheiro/dinheiro/sumarios/sumario_
1598.htm

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados