GENESIO MIRANDA LINS

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: LINS, Genésio
Nome Completo: GENESIO MIRANDA LINS

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
LINS, GENÉSIO

LINS, Genésio

*dep. fed. SC 1967-1971.

 

Genésio Miranda Lins nasceu em Itajaí (SC) no dia 26 de agosto de 1903, filho de Eduardo Pessoa Lins e de Maria Julieta Miranda Lins.

Concluiu o curso primário no Grupo Escolar Vítor Meireles, em sua cidade natal, mas não chegou a cursar o secundário devido a dificuldades financeiras.

Em 1915 tornou-se auxiliar de tipógrafo no jornal O Farol, de propriedade de seu tio. Mais tarde, em 1918, empregou-se como servente no Banco Nacional do Comércio, onde fez carreira até alcançar em 1926 o cargo de gerente da agência de Itajaí. Em 1935 foi convidado pelos empresários catarinenses Irineu Bornhausen e Oto Renaux para organizar e dirigir o Banco Indústria e Comércio de Santa Catarina, do qual veio a tornar-se presidente. Ampliou a atuação desse banco inclusive para fora do estado, havendo ainda incorporado o Banco Agrícola e Comercial de Blumenau.

Autodidata, estudou ciências jurídicas e diplomou-se em economia por concurso de títulos, além de ter realizado cursos de administração de empresa e de mercado de capitais.

Dirigiu a Finasa Paraná-Santa Catarina Financiamento, Crédito e Investimento, a Companhia Sul-Americana de Investimentos, Crédito e Financiamento e foi presidente da Companhia Catarinense de Cimento Portland Pátria, da Companhia Nacional de Seguros Gerais e da Rádio Difusora de Itajaí.

Iniciou sua carreira política em 1946, elegendo-se pela União Democrática Nacional (UDN) vereador à Câmara Municipal de Itajaí. Concluído seu mandato, retornou às atividades à frente do Banco Indústria e Comércio de Santa Catarina.

Com a extinção do pluripartidarismo e a instalação do regime bipartidário, determinadas pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965), filiou-se a Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de sustentação do regime militar instalado no país em abril de 1964. No pleito de novembro de 1966 elegeu-se deputado federal por Santa Catarina, tendo sido o candidato mais votado do estado. Assumiu o mandato em fevereiro do ano seguinte, tornando-se membro da Comissão Consultiva de Política Bancária. No pleito de novembro de 1970 elegeu-se suplente do senador por Santa Catarina Lenoir Vargas, mas, deixando a Câmara em janeiro de 1971, não chegou a ocupar uma cadeira no Senado. Ainda em 1970, tornou-se membro da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra (ADESG).

Faleceu em Itajaí, no dia 7 de janeiro de 1977.

Era casado com Maria Consuelo Santos Lins, com quem teve três filhos.

 

FONTES: ASSEMB. LEGISL. SC. Dicionário político; CABRAL, O. Era; CABRAL, O. História; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1967-1971); COUTINHO, A. Brasil; INF. FAM. Eduardo Santos Lins; SILVA, Z. Perfil; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (8 e 9); Who’s who in Brazil; Who’s who in Brazilian.

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados