GERALDO COSTA SAMPAIO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: SAMPAIO, Geraldo
Nome Completo: GERALDO COSTA SAMPAIO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

SAMPAIO, Geraldo

*dep. fed. AL 1963.

 

Geraldo Costa Sampaio nasceu em Palmeira dos Índios (AL) no dia 25 de janeiro de 1928, filho de Manuel Sampaio Luz e de Heloísa Costa Sampaio. Seu pai, conhecido como Juca Sampaio, foi prefeito de Palmeira dos Índios, deputado estadual e vice-governador de Alagoas no governo de Antônio Lamenha Filho (1966-1971). Seus irmãos José Costa Sampaio e Gileno Costa Sampaio foram deputado federal por Alagoas entre 1971-1975 e prefeito de Palmeira dos Índios, respectivamente.

Geraldo Sampaio ingressou na Faculdade de Direito de Maceió em 1945, bacharelando-se em 1950. Durante o curso, participou ativamente do movimento estudantil. Ainda universitário, filiou-se à União Democrática Nacional (UDN) em 1950, de cujo diretório regional viria a se tornar vice-presidente. Iniciou sua carreira política elegendo-se deputado estadual em Alagoas no pleito de outubro de 1954, na legenda da UDN. Assumindo seu mandato em fevereiro do ano seguinte, concorreu à reeleição no pleito de outubro de 1958, obtendo uma suplência.

Em 1959, assumiu o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas de Alagoas, aí permanecendo até 1962, quando se licenciou. No pleito de outubro daquele ano, concorreu a uma cadeira na Câmara dos Deputados, ainda na legenda da UDN, obtendo 5.351 votos e ficando com a primeira suplência. Durante a legislatura iniciada em fevereiro do ano seguinte, exerceu o mandato de abril a novembro de 1963. Nas eleições de outubro de 1965, candidatou-se ao governo de Alagoas na legenda do Movimento Trabalhista Renovador (MTR), não conseguindo se eleger. Em 1966, retornou ao Tribunal de Contas, do qual seria presidente entre 1989 e 1991 e pelo qual se aposentaria em 1994.

Empresário do setor de comunicações e opositor do regime militar instaurado no país em abril de 1964, colocou a sua emissora de televisão, a TV Alagoas, ao lado do movimento pela anistia, aprovada pelo Congresso em 22 de agosto de 1979 — que permitiu o retorno dos exilados, a libertação de grande parte dos presos políticos ainda detidos e a livre circulação daqueles que se mantinham na clandestinidade —, e do movimento das diretas, que nos primeiros meses de 1984 mobilizou milhares de pessoas em todo o país em favor da emenda Dante de Oliveira, que, apresentada na Câmara dos Deputados, propunha o restabelecimento das eleições diretas para presidente da República em novembro daquele ano. Apesar da pressão popular, a emenda não obteve o número de votos indispensáveis à sua aprovação — faltaram 22 para que o projeto pudesse ser encaminhado à apreciação pelo Senado Federal.

Filiado ao Partido Democrático Trabalhista (PDT), agremiação da qual viria a se tornar presidente regional, em outubro de 1998 Geraldo Sampaio retornou à vida política, elegendo-se vice-governador de Alagoas em chapa encabeçada por Ronaldo Lessa, lançada pela coligação Alagoas para Todos, que incluía, além do PDT, o Partido Socialista Brasileiro (PSB), o Partido dos Trabalhadores (PT), o Partido Comunista do Brasil (PCdoB), o Partido Popular Socialista (PPS) e o Partido Verde (PV), além de agremiações de menor expressão. Foi empossado no cargo em janeiro de 1999. No pleito de outubro de 2002, candidatou-se ao governo de Alagoas na legenda do PDT, mas não obteve sucesso.

Atuou também no ramo imobiliário, através da Comércio e Indústria Predial (Cipal), sociedade responsável pela realização de um ambicioso projeto habitacional que construiu mais de mil moradias populares e o cemitério Parque das Flores, situado num bairro carente da capital alagoana.

Faleceu em Alagoas no dia 11 de abril de 2010.

Era casado com Cacilda Costa Sampaio, com quem teve cinco filhos.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CURRIC. BIOG.; FLEISCHER, D. Repertório; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (3, 4, 6 e 8); http://www.tudonahora.com.br/noticia/politica/2010/04/11/91659/morre-ex-vice-governador-e-empresario-geraldo-sampaio acesso em 15/07/10.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados