GOMES, ANTONIO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: GOMES, Antônio
Nome Completo: GOMES, ANTONIO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
GOMES, ANTÔNIO

GOMES, Antônio

*dep. fed. PB 1975-1986.

 

Antônio da Costa Gomes nasceu em Umbuzeiro (PB) no dia 15 de março de 1917, filho de Ananias Rego Gomes e de Amélia da Costa Gomes.

Comerciante, agricultor e industrial, foi vice-prefeito de Campina Grande (PB). Em novembro de 1974 foi eleito deputado federal pela Paraíba na legenda da Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de sustentação do regime militar instalado no país em abril de 1964. Assumindo o mandato em fevereiro do ano seguinte, tornou-se membro efetivo da Comissão de Agricultura e Política Rural e suplente da Comissão de Trabalho e Legislação Social da Câmara dos Deputados. Reeleito em novembro de 1978, com a extinção do bipartidarismo em novembro de 1979 e a conseqüente reformulação partidária, filiou-se ao Partido Democrático Social (PDS), agremiação situacionista que sucedeu a Arena no apoio ao governo.

Reeleito em novembro de 1982, iniciou novo mandato em fevereiro de 1983.

Na sessão da Câmara dos Deputados de 25 de abril de 1984, o deputado Antônio Gomes, cumprindo determinação partidária, ausentou-se da votação da emenda Dante de Oliveira, que restabelecia eleições diretas para presidente da República em novembro daquele ano. Por falta de apenas 22 votos, a emenda não foi aprovada, deixando com isso de ser enviada para apreciação do Senado. Com esse resultado, o próximo presidente da República seria mesmo eleito por via indireta. Para definir qual seria o seu candidato em meio aos vários pretendentes, o PDS realizou em agosto seguinte sua convenção, tendo como principais postulantes o deputado Paulo Maluf e o então ministro do Interior Mário Andreazza. Antônio Gomes votou em Maluf, que foi o vencedor, tornando-se o candidato oficial para a sucessão do general João Figueiredo. Na mesma oportunidade, o deputado cearense Flávio Marcílio derrotou o então governador de Alagoas Divaldo Suruagi e tornou-se o candidato a vice na chapa do governo.

Na eleição indireta realizada via Colégio Eleitoral no dia 15 de janeiro de 1985, Antônio Gomes votou em Maluf, derrotado por Tancredo Neves, lançado pela Aliança Democrática, frente oposicionista que reunia os partidos de oposição, com exceção do Partido dos Trabalhadores (PT), liderados pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), e a Frente Liberal, dissidência do PDS. Contudo, por motivo de doença, Tancredo Neves não chegou a ser empossado na presidência, vindo a falecer em 21 de abril de 1985. Seu substituto no cargo foi o vice José Sarney, que já vinha exercendo interinamente o cargo desde 15 de março deste ano.

Ainda em 1985, com a filiação do então governador paraibano Wilson Braga (1983-1986) ao Partido da Frente Liberal (PFL), Antônio Gomes seguiu o seu chefe político. Em maio de 1986, com a desincompatibilização do governador para concorrer a uma cadeira no Senado, como o seu vice José Carlos da Silva Júnior concorreria a cargo eletivo, bem como o presidente da Assembléia Legislativa, deputado Evaldo Gonçalves, e com isso estariam impedidos de assumir o governo do estado, Antônio Gomes, no mês seguinte, foi eleito indiretamente, pela Assembléia Legislativa, vice-governador da Paraíba na chapa encabeçada pelo então senador Mílton Cabral. Foi empossado no cargo em junho de 1986.

Em agosto seguinte, renunciou ao mandato de deputado federal em pleno cumprimento de sua terceira legislatura consecutiva (1983-1987), por não poder acumular o exercício do mandato na Câmara com o de vice-governador.  Permaneceu no cargo até 15 de março de 1987, quando se encerrou seu mandato. Antes, porém, chegou a assumir o governo do estado por menos de 24 horas. Na véspera da posse do governador eleito Tarcísio Buriti, Mílton Cabral, que tivera sua gestão duramente criticada pelo seu sucessor, que apontara uma série de irregularidades administrativas, recusou-se a participar da solenidade de transmissão do cargo, incumbindo o vice-governador de fazê-la e viajando em seguida para o Rio de Janeiro.

Desde então, Antônio Gomes não voltou a concorrer a cargos eletivos e passou a se dedicar às suas atividades de empresário.

Já é falecido.

Era casado com Ássima Hamad Gomes, com quem teve dois filhos.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1975-1979, 1979-1983 e 1983-1987); Globo (26/4/84 e 16/1/85); NÉRI, S. 16; Perfil (1980).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados