HADDAD, JOSE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: HADDAD, José
Nome Completo: HADDAD, JOSE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
HADDAD, JOSÉ

HADDAD, José

*dep. fed. RJ 1971-1979.

 

José Haddad nasceu em Nova Iguaçu (RJ) no dia 30 de setembro de 1913, filho de José Abraão Haddad e de Maria Haddad.

Serventuário da Justiça e mais tarde tabelião, iniciou sua carreira política elegendo-se vereador em Nova Iguaçu no período de 1946 a 1950. No último ano de seu mandato, ocupou a presidência da Câmara Municipal.

Em outubro de 1954, elegeu-se deputado pelo Rio de Janeiro na legenda do Partido Social Democrático (PSD), assumindo o mandato em fevereiro do ano seguinte. Sucessivamente reeleito em 1958 e em 1962, com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e a posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de apoio ao regime militar instaurado no país em março de 1964. Em 1966, tornou-se primeiro-secretário e depois presidente da comissão executiva regional dessa agremiação. Deixando a Assembléia em janeiro de 1967, foi no mesmo ano nomeado diretor-presidente da Companhia de Habitação Popular do Rio de Janeiro (Cohab-RJ), cargo que ocupou até 1968.

Foi eleito deputado federal pelo estado do Rio em novembro de 1970, tendo sido o segundo candidato arenista mais votado no estado. Assumiu o mandato em fevereiro do ano seguinte, tornando-se ainda em 1971 suplente da Comissão de Fiscalização Financeira e Tomada de Contas, membro efetivo da Comissão de Economia e segundo suplente da mesa da Câmara dos Deputados. Reeleito em novembro de 1974, no ano seguinte foi vice-presidente da Comissão de Economia, Indústria e Comércio, além de suplente da Comissão de Trabalho e Legislação Social da Câmara.

Nas eleições de novembro de 1978 candidatou-se a suplente de senador do Rio de Janeiro pela Arena, e assim como João Batista Vasconcelos Torres e Sandra Cavalcanti, candidatos efetivos do partido ao Senado, foi derrotado. Deixou a Câmara em janeiro de 1979. Com a extinção do bipartidarismo em 21 de novembro de 1979 e a conseqüente reformulação partidária, filiou-se ao Partido Democrático Social (PDS), agremiação que sucedeu à Arena.

Em setembro de 1984, reintegrou-se à atividade política, engajando-se na Aliança Democrática, união do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) com a Frente Liberal, uma dissidência do PDS. Formada após a derrota da emenda Dante de Oliveira, que previa o restabelecimento das eleições diretas para presidente da República ainda naquele ano, a coligação lançara, em agosto, o nome do ex-governador mineiro Tancredo Neves como candidato das oposições para a sucessão do presidente João Figueiredo. No mesmo período, reunido em convenção, o PDS havia se decidido pela candidatura do ex-governador paulista Paulo Maluf, vitorioso na disputa com o ministro do Interior, o coronel Mário Andreazza.

Vencedor do Colégio Eleitoral de 15 de janeiro de 1985, quando derrotou o candidato governista, Tancredo não chegou a assumir a presidência. Após sucessivas internações para tratamento de uma grave doença, faleceu no dia 21 de abril seguinte, sendo substituído no cargo por seu vice José Sarney, que já vinha exercendo a função interinamente desde o dia 15 de março.

A campanha pela eleição do ex-governador de Minas foi uma das últimas intervenções políticas de Haddad, que ainda participou da fundação do Partido da Frente Liberal (PFL), em 1985.

Faleceu no dia 19 de novembro de 1996.

Era casado com Nemésia Ferreira Haddad, com quem teve dois filhos. Um deles, José Abraão Ferreira Haddad, elegeu-se deputado estadual pelo PDS em 1982.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertórios (1971-1975 e 1975-1979); IPC. Relação; Jornal do Brasil (15/11/78); NÉRI, S. 16; Perfil (1972); TRIB. SUP. ELEIT. Dados (3, 4, 6 e 9).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados