HERMILIO DE FREIRAS MELRO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MELRO, Hermílio de Freitas
Nome Completo: HERMILIO DE FREIRAS MELRO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
MELRO, HERMÍLIO DE FREITAS

MELRO, Hermílio de Freitas

*dep. fed. AL 1924-1929; interv. AL 1930-1931.

 

Hermílio de Freiras Melro nasceu em Gararu, antiga vila de Curral das Pedras (SE), no dia 30 de setembro de 1880, filho do coronel Antônio de Freitas Melro e de Maria da Conceição Melro.

Fez os estudos primários em sua cidade natal, transferindo-se em seguida para Penedo (AL), onde estudou no Colégio São João, do professor Manuel Jácome Calheiros. Ingressou em 1898 na Faculdade de Medicina da Bahia, pela qual se diplomou em dezembro de 1903, defendendo a tese Das injeções, soro artificial em altas doses.

De volta a Penedo, aí passou a exercer a medicina. Iniciou-se em 1914 na política, tornando-se intendente (correspondente ao atual prefeito) da cidade, cargo que ocuparia até 1918, acumulando-o com a função de subinspetor de Saúde do Porto. Durante sua gestão instalou na cidade, em 1915, a rede elétrica. Senador estadual, foi vice-governador de Alagoas durante a gestão de José Fernandes de Barros Lima (1921-1924), assumindo em 1923 a administração do estado. Em fevereiro de 1924 elegeu-se deputado federal por Alagoas, reelegendo-se em 1927. Nessa condição, aderiu à Aliança Liberal (1929-1930), concluindo o mandato em dezembro de 1929.

Após a vitória da Revolução de 1930, que apoiou, assumiu ainda em outubro de 1930 indicado por Juarez Távora, comandante-geral dos rebeldes no Norte — o cargo de governador provisório de Alagoas. Recebeu o governo do major Reginaldo Teixeira, substituto por quatro dias do governador deposto, Álvaro Correia Pais, e em novembro do mesmo ano foi confirmado no cargo, agora na condição de interventor federal. Demitiu-se em agosto de 1931, sendo substituído pelo tenente-coronel Luís de França Albuquerque. Em outubro de 1934 elegeu-se deputado à Assembléia Constituinte de Alagoas. Participou dos trabalhos constituintes, e após a promulgação da nova Carta estadual e a eleição do governador e dos senadores, permaneceu no exercício do mandato. Presidiu a Assembléia Legislativa e deixou a casa em novembro de 1937, quando, com o advento do Estado Novo, foram suprimidos todos os órgãos legislativos do país. Durante o Estado Novo (1937-1945) exerceu por quatro anos a prefeitura de Penedo, nomeado pelo interventor Osman Loureiro (1937-1940).

Foi também médico e delegado de higiene municipal em Penedo, além de sócio-correspendente do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe.

Faleceu em Penedo no dia 27 de julho de 1957.

Era casado com Cândida de Medeiros Melro.

 

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; Grande encic. Delta; GUARANÁ, M. Dic.; MERO, E. História; PEIXOTO, A. Getúlio; POPPINO, R. Federal; Rev. Arq. Públ. AL.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados