Ivan Oreste Bonato

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: BONATO, Ivan
Nome Completo: Ivan Oreste Bonato

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

BONATO, Ivan

*sen. SC 1986-1987; const. 1987.

 

Ivan Oreste Bonato nasceu em Joaçaba (SC) no dia 7 de dezembro de 1937, filho de Oreste Floriani Bonato e de Iolanda Bordin Bonato.

Formado em agronomia pela Universidade do Paraná e em economia pela Faculdade de Ciências Econômicas do Paraná, em março de 1975 foi nomeado secretário de Fazenda de Santa Catarina pelo governador Antônio Carlos Konder Reis (1975-1979). Mantido pelo governador Jorge Bornhausen (1979-1982), permaneceu na secretaria até 1982. Por força do exercício do cargo, acumulou nesse período uma série de atribuições. Foi membro do conselho administrativo do Fundo de Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina (Fundesc), do conselho de administração da Companhia de Processamento de Dados do Estado de Santa Catarina (Prodasc), do Conselho de Desenvolvimento Econômico (Cede), além de presidente do conselho de administração do Banco de Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina (Badesc) e do conselho de administração do Programa Especial de Apoio à Capitalização de Empresas (Procade). Foi também membro e presidente dos conselhos consultivo e administrativo da Companhia de Desenvolvimento do Estado de Santa Catarina (Codesc), presidente do Conselho de Política Financeira do Estado, e membro do conselho deliberativo da Fundação Instituto Técnico de Economia e Planejamento (ITEP). Com a extinção do bipartidarismo em novembro de 1979 e a consequente reorganização partidária, acompanhou as principais lideranças políticas catarinenses, filiando-se ao Partido Democrático Social (PDS).

Em maio de 1982, quando Bornhausen deixou o governo do estado para disputar, pelo PDS, uma vaga no Senado por Santa Catarina, também saiu da Secretaria de Fazenda, depois de mais de sete anos no comando das finanças do estado, para poder figurar como suplente do ex-governador. No pleito de novembro de 1982, Bornhausen elegeu-se senador.

Em janeiro de 1985, sempre acompanhando Jorge Bornhausen, filiou-se ao Partido da Frente Liberal (PFL). Em virtude da licença de Bornhausen para assumir o cargo de ministro da Educação e Cultura do governo do presidente José Sarney (1985-1990), ocupou como suplente uma cadeira no Senado de 3 de março de 1986 a 5 de outubro de 1987. Em 1986, foi membro titular da Comissão de Constituição e Justiça e suplente das comissões de Economia, de Educação e Cultura e de Fiscalização e Controle. Quando, em fevereiro de 1987, foi instalada a Assembleia Nacional Constituinte, foi indicado membro titular da Subcomissão do Sistema Financeiro, da Comissão do Sistema Tributário, Orçamento e Finanças, e suplente da Subcomissão da Questão Urbana e Transporte da Comissão da Ordem Econômica.

 Após sua saída do Senado em 1987, limitou sua atuação na política à organização e coordenação do PFL catarinense. Foi presidente do grupo Perdigão e manteve-se até 1998 diretor-superintendente da TV Barriga Verde, cargo que ocupava desde a fundação da emissora, em 1981. Posteriormente, dedicou-se à presidência do Banco de Investimentos Tecnocorp, de sua propriedade. Entre os anos de 2004 e 2006, foi membro do conselho consultivo da Associação Catarinense de Rádio e Televisão. Tornou-se presidente da Rede Catarinense de Rádio e vice-presidente da Associação Brasileira de Rádio e Televisão.

Casou-se com Maria Odete Brandalise Bonato, com quem teve um casal de filhos.

Publicou Nova República: realidade catarinense (1986).

 

FONTES: INF. BIOG.; Portal Donos da mídia (<http://donosdamidia.com.br/pessoa/7593>). Acesso em: 31 out. 09; SENADO. Dados biográficos.

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados