Jackson Kepler Lago

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: LAGO, Jackson
Nome Completo: Jackson Kepler Lago

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

 

LAGO, Jackson

*gov. MA 2007-2009.

 

Jackson Kepler Lago nasceu em Pedreiras (MA) no dia 1º de novembro de 1934.

Formado em Medicina pela Universidade Federal do Maranhão, foi pioneiro na realização de cirurgia torácica no sistema de saúde pública do Maranhão e lecionou na Faculdade de Medicina do Estado.

Começou sua trajetória política na década de 1960, ligado ao sindicato dos médicos. Em 1979 ajudou a fundar o diretório local do Partido Democrático Trabalhista (PDT). Elegeu-se prefeito de São Luís em 1988, depois em 1996, reelegendo-se em seguida, nas eleições de 2000. Conquistou o título de melhor prefeito do Brasil, indicado por pesquisas do jornal Folha de S.Paulo. Renunciou ao seu mandato como prefeito de São Luís em 2002 para concorrer ao governo do estado, mas não se elegeu, sendo derrotado por José Reinaldo Tavares, do Partido da Frente Liberal (PFL).

Concorreu ao governo do Maranhão novamente, em 2006, e dessa vez foi bem sucedido. Contando inicialmente com a preferência de apenas cerca de 20% do eleitorado, Lago surpreendeu todas as pesquisas de opinião e foi eleito no segundo turno com 51,82% dos votos válidos contra os 48,18% de Roseana Sarney, também do PFL. Durante a campanha, Jackson Lago apostou no desgaste político da família Sarney, denunciando casos de corrupção supostamente envolvendo o grupo ligado a esta. Assumiu em 1° de janeiro de 2007, e em maio de 2007, segundo matéria publicada por veículos como o Portal Folha Online, teve seu nome envolvido na “Operação Navalha” da Polícia Federal, ocasião em que Lago foi apontado pela Polícia Federal (PF) como beneficiário de vantagem indevida. A Ação da PF, que buscava desmontar grupos que fraudavam licitações de obras públicas, foi deflagrada no Distrito Federal e em nove estados: Alagoas, Bahia, Sergipe, Pernambuco, Piauí, Maranhão, Goiás, Mato Grosso e São Paulo. As empresas investigadas supostamente direcionavam editais para fraudar licitações de obras de interesse dos envolvidos e estaria infiltrada no governo federal e em governos estaduais e municipais. No nível intermediário, segundo a PF, estavam os auxiliares, que atuariam no contato com autoridades e pagamento de propina. Em seguida, vinham os políticos e ex-políticos, responsáveis por auxiliar as ações. Estes supostamente recebiam propina e “presentes”, como carros de luxo, em troca de vantagens indevidas fornecidas aos grupos que quisessem fraudar licitações do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e do Programa Luz para Todos, ambos do Governo Federal..

Em 2 de março de 2009, o TSE julgou ação movida pela coligação da candidata Roseana Sarney e decidiu, por quatro votos a três, anular os votos de Lago e de seu vice, Luiz Carlos Porto, também conhecido como “Pastor Porto”, do Partido Popular Socialista (PPS), sob a acusação de cometer irregularidades como compra de votos durante as eleições de 2006. Em razão disso, Roseana Sarney passou a ter mais da metade dos votos válidos da eleição de 2006, fazendo com que o TSE então determinasse que a mesma tomasse posse. Jackson e Porto continuaram em seus cargos até o fim do julgamento de recursos. Em 16 de abril de 2009, o TSE confirmou a cassação do mandato de Lago e Porto e ordenou a diplomação da segunda colocada no pleito, a então senadora Roseana Sarney. Entretanto, Lago se recusou a abandonar o Palácio dos Leões, sede do governo. O movimento de resistência ao novo governo recebeu o nome de "balaiada", em alusão à revolta que ocorreu no estado entre 1838 e 1841. Após a saída do Palácio dos Leões, Jackson prometeu continuar sua vida política no diretório estadual do PDT.

Faleceu em São Paulo no dia 4 de abril de 2011.

Foi casado com Cora Maria Lago, com quem teve três filhos. Casado em segundas núpcias com a também médica Maria Clay Moreira Lago, que foi secretária de Solidariedade Humana durante o governo de José Reinaldo Tavares (2002-2006).

 

 

FONTES: Folha de S. Paulo (5/4/11); Folha de S.Paulo (online). Disponível em : <http://www1.folha.uol.com.br/%20folha/brasil/ult96u92546.shtml >. Acesso em : 18 abr. 2009; G1. Portal de Notícias da Globo. Disponível em : <http://g1.globo.com/Noticias/Politica/0,,MUL38146-5601-8416,00.html>. Acesso em : 02 out. 2009; Portal Duplipensar. Disponível em : <http://www.duplipensar.net/dossies/eleicoes-2006/eleicao-para-governador-do-ma%20ranhao.html>. Acesso em : 18 abr. 2009; UOL Notícias. Disponível em : <http://%20noticias.uol.com.br/ultnot/internacional/2006/10/29/ult27u58694.jhtm>. Acesso em : 18 abr. 2009. Blog jornalista Ronaldo Rocha. Disponível em : <http://ronaldorocha.wordpress.com/2011/04/05/o-maranhao-esta-de-luto-jackson-lago-morre-em-sp/>  Acesso em : 02 mai.2011.

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados