JOAO DE MATOS LEAO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: LEÃO, Matos (1-pai)
Nome Completo: JOAO DE MATOS LEAO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
LEÃO, MATOS (1-PAI)

LEÃO, Matos                                       

*sen. PR 1971-1978.

João de Matos Leão nasceu em Mallet (PR) no dia 13 de maio de 1931, filho de José de Matos Leão e de Maria de Matos Leão.

Bacharelou-se em ciências jurídicas e sociais na Faculdade de Direito da Universidade do Paraná, e em economia na Faculdade de Ciências Econômicas Plácido e Silva, também naquele estado. Foi diretor da Madeiras Sociedade e Comércio Matos Leão e das madeireiras Sulparaná, Laminex e Indústrias de Madeiras.

Iniciou-se na vida política como vereador em Guarapuava (PR) entre 1954 e 1958, na legenda da União Democrática Nacional (UDN). No pleito de outubro de 1962, elegeu-se deputado estadual no Paraná na legenda do Partido Social Democrático (PSD), assumindo o mandato em fevereiro do ano seguinte.

Com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e a posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de sustentação política ao regime militar vigente no país desde abril de 1964. Reeleito nessa legenda em novembro de 1966, deixou a Assembleia Legislativa no ano seguinte para assumir, no governo de Paulo Pimentel, o cargo de secretário do Interior e Justiça do Paraná, à frente do qual permaneceu até 1969.

Escolhido presidente do diretório regional da Arena no Paraná, no pleito de novembro de 1970, elegeu-se senador por seu estado. Assumiu o mandato em fevereiro de 1971, tão logo expirou seu período legislativo na Assembleia estadual. Foi membro efetivo da Comissão de Finanças e vice-presidente da Comissão de Agricultura e Política Rural do Senado, além de suplente das comissões de Constituição e Justiça e de Serviço Público. Em 1975 e 1976, exerceu ainda a função de vice-líder do governo e de seu partido no Senado.

Nesse último ano, tornou-se membro do conselho de administração do Banco Bamerindus de Investimento e, em maio de 1978, renunciou ao seu mandato de senador para assumir a diretoria da 6ª Região do Banco do Brasil, que abrangia os estados do Paraná e Santa Catarina. Sua vaga no Senado foi assumida por Hamílton Magalhães.

Dando prosseguimento à sua carreira no Banco do Brasil, transferiu-se para Brasília, onde assumiu a diretoria de crédito comercial e industrial da instituição. Desempenhou essas funções por aproximadamente três anos. Em 1985, filiou-se ao Partido da Frente Liberal (PFL), agremiação criada em janeiro daquele ano, do qual seria o primeiro presidente da seção paranaense.

Aposentando-se no Banco do Brasil, passou a dedicar-se ao comércio e à indústria. No plano político, tornou-se membro da Executiva do PFL do Paraná.

Faleceu em Curitiba no dia 23 de outubro de 2008.

Era casado com Neusa Aparecida de Matos Leão, com quem teve duas filhas. Seu sobrinho Aragão de Matos Leão foi deputado federal pelo Paraná entre 1983 e 1991, e constituinte entre 1987 e 1988.

Publicou: O cooperativismo (1971); Arthur Ferreira dos Santos: um político a serviço do interesse público (1972); Homenagem póstuma: Bento Munhoz da Rocha Neto (1973); A fortuna da honradez: elogio ao general de Exército, Ayrton Pereira Tourinho (1976); Ata de instalação da Itaipu Binacional (1974); Atuação Parlamentar (1978); Desafios (1983).

 

FONTES: Diário do Congresso Nacional; Estado do Paraná (24/10/08); INF. BIOG.; Jornal do Brasil (20/7/76); Perfil (1972); SENADO. Dados; SENADO. Dados biográficos; SENADO. Endereços; SENADO. Relação; SENADO. Relação dos líderes.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados