JORGE KHOURY HEDAYE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: KHOURY, Jorge
Nome Completo: JORGE KHOURY HEDAYE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
KHOURY, JORGE

KHOURY, Jorge

*dep. fed. BA 1991-1995, 1998-2003, 2007-2011

 

 

Jorge Khoury Hedaye nasceu em Juazeiro (BA), no dia 16 de fevereiro de 1949, filho de Shefik Hedaye Oglu e de Leya Khoury Hedaye.

Formado em engenharia civil pela Universidade Federal da Bahia (Ufba), em 1975, durante o curso presidiu a Associação Universitária de Juazeiro e a Associação Universitária de Engenharia de Transportes da Ufba. Superintendente do Centro de Desenvolvimento Industrial (Cedin), da Secretaria da Indústria e Comércio de Juazeiro, de 1976 a 1979, durante esse período deu aulas na Faculdade de Agronomia do Médio de São Francisco e foi presidente do Lions Club de Juazeiro.

Nomeado coordenador-adjunto do Programa de Agroindústria do Estado da Bahia, da Secretaria da Indústria e Comércio, em Salvador, em 1980 tornou-se diretor do Cedin, função na qual permaneceria até 1982.

Eleito para a prefeitura de Juazeiro na legenda do Partido Democrático Social (PDS), em novembro de 1982, no ano seguinte passou a integrar o conselho de administração da Companhia de Desenvolvimento Urbano, vinculada à Secretaria Estadual de Planejamento, Ciência e Tecnologia, e assumiu a presidência da União dos Prefeitos da Bahia, à frente da qual exerceu dois mandatos não consecutivos (o segundo, de 1987 a 1988).

A convite da Associação de Jovens Líderes Políticos e da embaixada americana, viajou aos Estados Unidos em 1985, como observador do processo eleitoral americano. Presidente da Confederação Nacional de Municípios, de 1985 a 1986, deixou o PDS para ingressar no Partido da Frente Liberal (PFL) e, em 1987, foi a Roma, na Itália, participar do XXVII Congresso Mundial de Municípios, promovido pela União Internacional de Autoridades Locais.

Em outubro de 1990 elegeu-se deputado federal, passando a integrar a Comissão de Agricultura e Política Rural e, como suplente, a Comissão de Viação e Transportes, Desenvolvimento Urbano e Interior.

Na sessão da Câmara dos Deputados de 29 de setembro de 1992, votou a favor da abertura do processo de impeachment do presidente Fernando Collor de Melo, acusado de crime de responsabilidade por ligações com um esquema de corrupção liderado pelo ex-tesoureiro de sua campanha presidencial Paulo César Farias. Afastado da presidência logo após a votação na Câmara, Collor renunciou ao mandato em 29 de dezembro de 1992, pouco antes da conclusão do processo pelo Senado Federal, sendo efetivado na presidência da República o vice Itamar Franco, que já vinha exercendo o cargo interinamente desde o dia 2 de outubro.

Ainda em 1992, Jorge Khoury fez parte da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigou irregularidades no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), e no ano seguinte, das comissões de Desenvolvimento Urbano e de Interior, e das comissões especiais sobre a Política Nacional de Habitação e a legislação partidária e eleitoral.

Reeleito deputado federal em outubro de 1994, licenciou-se para assumir a Secretaria Estadual de Indústria, Comércio e Mineração no governo de Paulo Souto (1995-1998), sendo substituído na Câmara por Jaime Fernandes.

Reassumiu o mandato em abril de 1998, e no pleito de outubro conseguiu reeleger-se. Em novembro votou a favor do teto de 1.200 reais para as aposentadorias no setor público e pelos critérios de idade mínima e tempo de contribuição para o setor privado. Assumiu seu terceiro mandato em fevereiro de 1999.

Reelegeu-se em 2002, na legenda do PFL. Nesta legislatura atuou como Presidente e Terceiro-Vice-Presidente, da Comissão de Finanças e Tributação.

Antes de encerrar-se esta legislatura, licenciou-se da Câmara para assumir a Secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia, no governo Paulo Souto (2003-2007).

Retornou ao Parlamento em fevereiro de 2006, e nas eleições de outubro deste ano obteve novo mandato pela Bahia, na legenda do PFL. Ao assumir, ingressou no Democratas (DEM), partido que veio substituir o PFL. Nesta legislatura tornou-se coordenador da Frente Parlamentar de Fruticultura para o Nordeste e Integrante da Frente Parlamentar Ambientalista na Câmara. Foi também membro, no ano de 2008, da Comissão Parlamentar de Inquérito que investigou o caso das escutas telefônicas clandestinas que teriam sido feitas de modo ilegal, em prejuízo da privacidade de autoridades públicas, inclusive em ligações do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, no bojo do processo em que a Polícia Federal investigou as atividades do banqueiro Daniel Dantas, presidente do grupo Opportunity.

Em Junho de 2008, posicionou-se contrariamente à criação da Contribuição Social para a Saúde (CSS), que, segundo a oposição ao governo Lula seria uma tentativa de recriar a CPMF. Como presidente do Grupo de Trabalho da Água e membro da Comissão de Meio Ambiente, participou, em março de 2009, na cidade de Istambul, na Turquia, do 5º Fórum Mundial da Água, que reuniu representantes de mais de 190 países O evento buscava a construção de políticas públicas que pudessem contribuir para a solução dos problemas de gestão dos recursos hídricos do planeta. Nesta legislatura, integrou como titular a Comissão de Meio Ambiente Desenvolvimento Sustentável da Câmara, tendo sido segundo vice-presidente da mesma até Março de 2010, quando passou à presidência da Comissão.

Candidato a um novo mandato no pleito de Outubro de 2010, recebeu 44.816 votos, suficientes apenas para obter uma suplência. Com isso, ao fim da legislatura, deixou a Câmara.

Em janeiro de 2013, foi nomeado diretor da Companhia de Transportes de Salvador, na qual permaneceu até Maio, quando a mesma foi transmitida à administração estadual. Dois meses depois, a convite do então prefeito soteropolitano Antonio Carlos Magalhães Neto, assumiu a secretaria municipal de Educação da capital baiana.

Jorge Khoury foi membro do conselho de administração da Ufba.

Casado com Sueli Silva Khoury Hedaye, teve duas filhas.

 

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1995-1999); Correio da Bahia (21/03/1998); Folha de S. Paulo (18/09/1994, 31/01/95, 14/01/1996, 29/09/1998 e 06/11/1998); Jornal O Globo (10/10/1998); TRIB. SUP. ELEIT. Dados (1998); Portal Bahia Noticias. Disponível em: <http://www.bahianoticias.com.br/entrevista/384-jorge-khoury.html>: Acesso em 04/12/2014; Portal da Câmara dos Deputados. Disponível em: <http://www.camara.gov.br>. Acesso em: 04/12/2014; Portal G1 de Notícias. Disponível em: <http://g1.globo.com/noticia/>. Acesso em 04/12/2014; Portal do Tribunal Superior Eleitoral. Disponível em: <http://www.tse.jus.br/>. Acesso em 04/12/2014.

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados