JOSE CARLOS RAPOSO FAGUNDES NETO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: FAGUNDES NETO, José Carlos
Nome Completo: JOSE CARLOS RAPOSO FAGUNDES NETO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
FAGUNDES NETO, JOSÉ CARLOS

FAGUNDES NETO, José Carlos

*dep. fed. MG 1979-1987.

José Carlos Raposo Fagundes Neto nasceu em Juiz de Fora (MG) no dia 28 de abril de 1945, filho de Francisco Fagundes Neto e de Elza Raposo Fagundes Neto.

Realizou os estudos primários no Educandário Santa Rita de Cássia, em sua cidade natal, transferindo-se em seguida para Belo Horizonte, onde freqüentou o curso ginasial no Colégio Militar. De volta a Juiz de Fora, fez o científico no Colégio Cristo Redentor e ingressou no curso de ciências sociais da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), sem chegar a concluí-lo.

Em novembro de 1978 foi eleito deputado federal na legenda da Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido que deu suporte institucional ao regime militar instaurado no país em abril de 1964. Empossado em fevereiro de 1979, com a extinção do bipartidarismo em novembro do mesmo ano e a conseqüente reorganização partidária, filiou-se ao Partido Democrático Social (PDS), agremiação que deu continuidade à extinta Arena.

Na Câmara dos Deputados, foi membro da Comissão de Finanças e suplente da Comissão de Trabalho e Legislação Social (1979-1981) e da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) destinada a investigar as causas das elevadas taxas de juros nos diversos setores do sistema financeiro nacional (1980).

Em novembro de 1982 foi reeleito deputado federal na legenda pedessista, assumindo o mandato em fevereiro do ano seguinte. Nessa legislatura, foi vice-presidente da Comissão de Finanças e suplente da Comissão de Agricultura e Política Rural (1983).

Na sessão da Câmara dos Deputados de 25 de abril de 1984, votou a favor da emenda Dante de Oliveira, que propunha o restabelecimento das eleições diretas para presidente da República em novembro daquele ano. Constatada a insuficiência de votos para que a emenda fosse submetida à apreciação do Senado, convocou-se o Colégio Eleitoral em 15 de janeiro de 1985. Na ocasião, José Carlos Fagundes Neto votou em Tancredo Neves, candidato da Aliança Democrática, uma união do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) com a dissidência do PDS abrigada na Frente Liberal. Tancredo derrotou Paulo Maluf, candidato pedessista, mas em virtude de uma grave enfermidade, que o levou à morte em 21 de abril de 1985, não chegou a ser empossado na chefia do Executivo. Substituiu-o no cargo o vice José Sarney, que já vinha exercendo interinamente a presidência da República desde 15 de março.

Em novembro de 1986, José Carlos Fagundes Neto candidatou-se a uma cadeira de deputado federal constituinte na legenda do Partido da Frente Liberal (PFL), não sendo bem-sucedido. Deixou a Câmara dos Deputados em janeiro de 1987, ao final da legislatura.

Durante o período em que residiu em Brasília freqüentou o curso de economia numa faculdade local, mas não chegou a concluí-lo.

Decidido a não mais candidatar-se a cargos eletivos, em junho de 1991 tornou-se supervisor da Junta Comercial do Estado de Minas Gerais, cargo em que permaneceu até fevereiro de 1999.

Casou-se com Maria Isabel Resende Fagundes Neto, com quem teve dois filhos.

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1983-1987); INF. BIOG.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados