JOSE CRUCIANO DE ARAUJO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CRUCIANO, José
Nome Completo: JOSE CRUCIANO DE ARAUJO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

CRUCIANO, José

*dep. fed. GO 1963, 1964 e 1965.

 

José Cruciano de Araújo nasceu na cidade de Goiás, antiga capital do estado de Goiás, no dia 31 de janeiro de 1929, filho de Cileneu Marques de Araújo Vale e de Maria Madalena Reis de Araújo. Seu pai foi jornalista, poeta, advogado, juiz e deputado estadual (1908-1909 e 1914-1925). Seu tio Vasco dos Reis Gonçalves foi deputado estadual (1935-1937) e deputado federal por Goiás (1947-1948). Seu tio Benjamim da Luz Vieira foi secretário de estado e deputado federal por Goiás em 1937.

José Cruciano diplomou-se em farmácia em 1950 e formou-se em direito em 1955, tendo exercido as profissões de advogado, jornalista e professor.

Ingressou na vida pública em 1953, quando ocupou a Secretaria de Educação de Goiás. Em 1956 ficou em primeiro lugar no concurso para o Ministério Público Estadual. Dois anos depois passou a integrar o Corpo de Consultores Jurídicos de Goiás, que posteriormente seria transformado em Procuradoria Geral do Estado. Ainda em 1958 ocupou a Secretaria de Governo de Goiás em duas administrações, onde permaneceu até 1961.

No pleito de outubro de 1962 concorreu a uma vaga de deputado federal por Goiás na legenda do Partido Social Democrático (PSD), obtendo uma suplência. Exerceu o mandato de abril a junho de 1963, de abril a junho e de julho a agosto de 1964, de maio a agosto e de setembro a outubro de 1965. Com a intervenção no estado pelo governo federal e a nomeação de Emílio de Ribas Júnior (1965-1966) para governar Goiás, José Cruciano ocupou a pasta da administração. Ainda em 1965, abandonou a vida política e foi aprovado no concurso para professor-assistente da Escola de Engenharia da Universidade Federal de Goiás (UFG).

No ano de 1973 ocupou a primeira sub-reitoria da UFG e entre 1978 e 1981 foi reitor da mesma instituição. Aposentou-se do cargo de procurador-geral do estado em 1983 e da universidade em 1991. Entre 1993 e 1995 exerceu os cargos de diretor-geral e de secretário da presidência do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Goiás.

Faleceu em março de 2001.

Era casado com Ana Teresa Carvalho de Araújo, com quem teve sete filhos.

Publicou Três contos que não são de réis e Poesia quase completa de Leo Lynce com poemas de seu pai.

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros (1946-1967); Grande encic. portuguesa; INF. BIOG.; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (6).

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados