JOSE LURTZ SABIA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: SABIÁ, Lurtz
Nome Completo: JOSE LURTZ SABIA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
SABIÁ, Lurtz

SABIÁ, Lurtz 

* dep. fed. SP 1967-1968.

 

José Lurtz Sabiá nasceu em Juazeiro do Norte (CE) no dia 22 de maio de 1929, filho de Antônio Venâncio Sabiá e de Maria Paren­te Sabiá.

Concluiu seus estudos de 1º grau em Juazeiro e os de 2º grau em São Paulo, formando-se em 1952. Permaneceu nesta cidade, onde após trabalhar como corretor iniciou sua carreira política como vereador à  Câmara Municipal da capital paulista, em 1960, pela legenda do Movimen­to Trabalhista Renovador (MTR).

Em outubro de 1962 foi eleito deputado à Assembléia Legislativa de São Paulo na legenda da Coligação Janista, que reunia o Par­tido Trabalhista Nacional (PTN) e o MTR, deixando a Câmara Municipal paulista. Para este pleito, contou com o apoio da Aliança Elei­toral pela Família (Alef) por ter-se compro­metido com a defesa de seu programa, que in­cluía a preservação da propriedade privada e da família, o combate ao divórcio e a crítica aos extremismos de esquerda e de direita. As­sumiu sua cadeira na Assembléia Legislativa de São Paulo em fevereiro de 1963. Com a ex­tinção dos partidos políticos pelo Ato Institu­cional nº. 2 (27/10/1965) e a posterior instau­ração do bipartidarismo, filiou-se ao Movi­mento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição ao regime militar instaurado no país em abril de 1964.

Nas eleições de novembro de 1966, foi eleito deputado federal por São Paulo, na le­genda do MDB. Encerrando seu mandato de deputado estadual em janeiro de 1967, assu­miu sua cadeira na Câmara dos Deputados em fevereiro seguinte. Nesse mesmo ano matriculou-se no curso de direito do Centro de Ensino Unificado de Brasília (Ceub), não concluindo-o. Permaneceu na Câma­ra até 30 de dezembro de 1968, quando teve seu mandato cassado e os seus direitos polí­ticos suspensos por dez anos com base no Ato Institucional nº. 5, editado no dia 13 daquele mês.

Entre 1969 e 1972, trabalhou em projetos de canalização de recursos, desenvolvidos pela Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) e pela Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), nos estados de Pernambuco, Mato Grosso e Paraíba. Ainda em 1972 tornou-se gerente do Banco Itamarati e no ano seguinte fundou a Seguradora Bisa.

Com o fim do bipartidarismo em novembro de 1979 e a conseqüente reformulação partidária, no ano seguinte filiou-se ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), legenda pela qual disputou uma cadeira na Câmara dos Deputados no pleito de novembro de 1982, conseguindo apenas uma suplência. Em 1986 tornou a disputar uma vaga de deputado federal constituinte, pela legenda do PTB, novamente não obtendo êxito.

Afastado da vida pública desde então, voltou a atuar profissionalmente no ramo de seguros, não disputando mais nenhum outro cargo eletivo. Em janeiro 2000, ainda permanecia  exercendo essa mesma atividade profissional.

Casou-se com Darci Carvalho Sabiá, com quem teve duas filhas.

 

FONTES: ARQ. DEP. PESQ. JORNAL DO BRASIL; CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros.  Repertório (1967-1971); Estado de São Paulo (23/9/62);INF. BIOG.;  TRIB. SUP. ELEIT. Dados (6 e 8).

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados