JOSE TARGINO PEREIRA DA COSTA

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: TARGINO, José
Nome Completo: JOSE TARGINO PEREIRA DA COSTA

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
TARGINO, JOSÉ

TARGINO, José  

*gov. PB 1950-1951.

 

José Targino Pereira da Costa nasceu em Araruna (PB) no dia 17 de outubro de 1893, filho de Targino Pereira da Costa e de Amália Baracuí Targino da Costa. Seu primo José Targino Maranhão foi deputado federal pela Paraíba de 1983 a 1994, constituinte de 1987 a 1988 e governador do estado a partir de 1995.

Fez seus primeiros estudos no Colégio Nossa Senhora da Luz, em Guarabira (PB). Diplomou-se engenheiro-agrônomo pela Universidade de Oxford, na Inglaterra, em 1917. De volta ao Brasil, dedicou-se à pecuária e à agricultura em suas propriedades, localizadas em Araruna e nos municípios de Canguaretama e Pedro Velho, ambos no Rio Grande do Norte.

Iniciou sua carreira política em 1919, tornando-se prefeito de sua cidade. Em seguida foi eleito deputado estadual na Paraíba, assumindo sua cadeira em 1921. Reelegeu-se para as duas legislaturas seguintes e, com a vitória da Revolução de 1930, foram extintos todos os órgão legislativos do país, tendo com isso perdido o seu mandato. Com a reconstitucionalização do país em 1934, no ano seguinte foi eleito deputado à Assembléia Constituinte paraibana. Participou dos trabalhos constituintes na função de vice-presidente e, após a promulgação da nova Carta estadual (14/5/1935), teve seu mandato estendido. Permaneceu na Assembléia Legislativa de seu estado até 10 de novembro de 1937, quando, com o advento do Estado Novo, foram suprimidos todos os órgãos legislativos do país.

Nas eleições de janeiro de 1947, já após o fim da ditadura Vargas, elegeu-se vice-governador da Paraíba na chapa encabeçada por Osvaldo Trigueiro de Albuquerque Melo, candidato da União Democrática Nacional (UDN). Em julho de 1950, com a renúncia de Osvaldo Trigueiro, que visava concorrer a uma cadeira de deputado federal, tornou-se governador do estado. Durante sua gestão concluiu as obras de seu antecessor e ampliou os serviços de abastecimento de água da capital e de transportes, além de aperfeiçoar a Rádio Tabajara.

Deixou o cargo em janeiro de 1951, sendo substituído por José Américo de Almeida. Em 1956, durante o governo de Flávio Ribeiro Coutinho (1956-1958), assumiu a Secretaria de Viação e Obras Públicas da Paraíba, onde permaneceu até 1958, afastando-se em seguida das atividades públicas e passando às suas atividades empresariais no setor agropecuário.

Faleceu em João Pessoa no dia 27 de setembro de 1987.

Era casado com Maria Luísa de Morais Targino, com quem teve três filhos.

 

FONTES: Almanaque da Paraíba; Grande encic. Delta; INF. Marcelo Renato de Cerqueira Pais; MAIA, B. Governadores; NÓBREGA, A. Chefes; PINTO, L. Fundamentos.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados