Junji Abe

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: ABE, Junji
Nome Completo: Junji Abe

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

ABE, Junji

* dep. fed. SP 2011-2015

           

Junji Abe nasceu em Mogi das Cruzes (SP) no dia em 15 de dezembro de 1940, filho de Izume Abi e Fumica Abi.

Possui formação técnica em contabilidade pelo Liceu Braz Cubas (1958), tendo iniciado e não concluído o curso de direito pela Universidade Braz Cubas (1972) na cidade de Mogi das Cruzes-SP. Atuou como empresário no setor rural desde o ano de 1958, tendo atuado ainda como consultor a partir do final da década de 1990.

Abe participou de diversas entidades de classe antes e no decorrer de sua vida política. Tornou-se em 1967 presidente da Associação de Biritiba e Capela que representava os pólos hortigranjeiros da região, no mesmo ano filiou-se à sua primeira agremiação partidária, a Aliança Renovadora Nacional (ARENA), partido que apoiava o Regime Militar instaurado no país em 1964. Em 1973 fundou e tornou-se presidente da Cooperativa Rural de Telecomunicações de Mogi das Cruzes, no mesmo ano elegeu-se pela primeira vez vereador na cidade de Mogi das Cruzes-SP com 3.876 votos, votação que o colocou como o vereador mais votado da história do município até o momento. Durante o período de 1973 à 1976, presidiu a Comissão Permanente de Agricultura, Indústria e Comércio da Câmara Municipal de Mogi das Cruzes. Posteriormente ao seu mandato como vereador foi Secretário de Agricultura, Abastecimento e Indústria e Comércio da Prefeitura de Mogi das Cruzes-SP, em 1977 na gestão do prefeito Waldemar Costa Filho.

No ano de 1980, chegou a presidência do Sindicato Rural de Mogi das Cruzes, cargo que exerceu até o ano 2000. Neste período, também integrou a diretoria da Federação da Agricultura do Estado de São Paulo (FAESP), sendo Secretário da Comissão Técnica de Crédito Rural em 1984, presidente da Comissão Técnica de Hortifrutigranjeiros, Raízes e Tubérculos de 1987 à 1989, quando, neste ano torna-se 2º Secretário da entidade, e, por fim, Diretor-delegado da FAESP junto à Confederação Nacional da Agricultura (CNA) de 1992 à 2000.

No ano anterior, 1991, Junji Abi concorreu e elegeu-se Deputado Estadual em São Paulo com 30.884 votos, pelo Partido Democrático Social (PDS), agremiação à qual havia ingressado em 1982 e que se configurava como sucessora de sua agremiação anterior o ARENA. Ainda em 1991, o deputado eleito migrou duas vezes de partido político, primeiro para o Partido da Frente Liberal (PFL), e, posteriormente, para o Partido Liberal (PL).  Em seu primeiro mandato como Deputado Estadual na Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP), foi membro da Comissão de Desestatização da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais do Estado de São Paulo (CEAGESP), membro das Comissões de Redação, de Educação, de Serviços e obras Públicas, de Economia e Planejamento, e da Comissão Organizadora das Solenidades Comemorativas do Centenário do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação entre Brasil e Japão. Foi ainda presidente da Comissão de Agricultura e Pecuária da casa, cargo que exerceu em seus próximos mandatos, completando 10 anos à frente da mesma, além de ser secretário da Associação Nipo-Brasileira dos Deputados da ALESP.

No pleito eletivo subsequente, volta a ser eleito, dessa vez pelo PL, com 40.073 votos, obtendo votos em 377 municípios do estado. No ano em que retorna ao mandato, 1995, retorna também ao seu partido anterior, o PFL. Nesta legislatura foi membro da Comissão de Assuntos Metropolitanos e da CPI da Guerra Fiscal. No ano de 1998, elege-se pela última oportunidade à ALESP, pelo PFL, ampliando sua votação em relação aos pleitos anteriores para 59.932 votos distribuidos em 429 municípios de São Paulo.

Enquanto ocupou o cargo de Deputado Estadual em São Paulo, foi também conselheiro da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (ESALQ/USP) e da Fundação W. K. Kellogg, comandou a Câmara Setorial de Olicultura da Secretária de Estado de Agricultura e Abestecimento de São Paulo além de presidir o Subcomitê da Bacia Hidrográfica da Alto Tiête-Cabeceiras. Participou de duas missões oficiais no período, como líder rural na ALESP, visitou Estados Unidos, Costa Rica e Canadá para conhecer tecnologia, métodos e políticas empregadas no setor agropecuário destes países, foi Chefe de Delegação a convite do Governo Japonês a 11 personalidades de destaque da comunidade nipo-brasileira em comemoração as festividades pelo Centenário do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação entre Brasil e Japão. No campo partidário, presidiu o PFL de Mogi das Cruzes no período que abrange 1995 a 1999.

Em 1999 mudou novamente de sigla, tornando-se membro do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), pelo qual se elegeu, no ano seguinte, prefeito da cidade de Mogi das Cruzes, em SP, pela primeira vez. Na ocasião, em chapa com Roberto Luiz dos Reis Zanetta, obteve 69.915 votos no primeiro turno, correspondentes a cerca de 44% com a coligação PSDB-PFL-PTB, tendo derrotado o candidato Francisco Bezerra, do PMDB, no segundo turno com 90.615 votos, equivalentes a 55%. Foi reeleito nas eleições de 2004, já no primeiro turno, com 102 mil votos. Desta vez, teve como vice Marco Aurélio Bertaiolli e integrou coligação composta por PSDB, PFL, PP, PDT, PRONA, PRP, PSC, PTC, PSDC e PTN.

Dentre os principais feitos como prefeito, participou da duplicação da Rodovia Mogi-Dutra, efetuou a conclusão do Hospital Luzia Pinheiro Melo, a criação de sete unidades do Programa Saúde da Família e o Laboratório Municipal de Análises Clínicas além de programas de destaque na área da saúde, modificou o modelo de coleta e tratamento de lixo, criou a Guarda Municipal, o Centro Integrado de Emergências Públicas e o Centro Municipal de Formação Pedagógica, foi ainda responsável pelo advento da Secretária Municipal de Transportes, dos Parques Leon Feffer e Centenário, além de reformar o Teatro Vasquez.

Ao longo do período a frente da Prefeitura Municipal de Mogi das Cruzes, presidiu a Junta do Serviço Militar da cidade, a Associação de Municípios do Alto Tietê (AMAT). Participou novamente de missões oficiais, sendo coordenador e líder da comitiva com vistas à liberação de verba do Governo Japonês e estímulo a investimentos do setor privado nas cidades de Tokio, Oita, Nagoya, Seki e Toyama, retornando posteriormente ao Japão com o intuito de atrair investimento e assinar convênios de cidades irmãs.

Após os oito anos como prefeito, retornou ao cenário político nacional em 2010, quando pleiteou vaga na Câmara Federal pelo Democratas (DEM), partido ao qual havia retornado em 2009, uma vez que o PFL transformou-se em DEM no ano de 2007. Foi eleito com 113.156 votos, na coligação DEM-PSDB-PPS. Empossado na 54ª Legislatura, iniciada em 2011, foi membro titular nas comissões permanentes de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado e de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, além das comissões especiais Implantação da Lei 12.651/12 - Código Florestal, PL 2671/89 - Código Brasileiro de Combustíveis, PL 1572/11 - Institui o Código Comercial, na qual foi 2º vice-presidente, Modificações à Lei Nº 12.619 - Profissão Motorista, PEC 070/11 - Processo de Apreciação de MP, PEC 215/00 - Demarcação de Terras Indígenas, na Comissão Externa Tragédia de Santa Maria. Atuou também como membro da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Segmento de Hortifrutiflorigranjeiros.

Foi ainda membro de diversas comissões, conselhos e diretorias de entidades públicas, em especial aquelas ligadas à atividades de caráter agrícola.

Casou-se com Elza Abe e teve três filhos.

Foi colaborador na elaboração da obra “A cobrança pelo uso da água”, do Instituto de Qualificação e Editoração Ltda em 2000.

 

FONTES: Portal da Assembleia legislativa do Estado de São Paulo. Disponível em: <http://www.al.sp.gov.br>. Acesso em 01/10/2014 Portal da Câmara dos Deputados. Disponível em: <http://www2.camara.gov.br>. Acesso em 01/10/2014; Portal da Câmara Municipal de Mogi das Cruzes. Disponível em: <http://www.cmmc.sp.gov.br>. Acesso em 01/10/2014; Portal pessoal do deputado federal Junji Abe. Disponível em: <http://junjiabe.com>. Acesso em 01/10/2014; Portal da Prefeitura do Município de Mogi das Cruzes. Disponível em: <http://www.mogidascruzes.sp.gov.br>; Acesso em 01/10/2014; Portal do Tribunal Regional Eleitoral. Disponível em: <http://www.tre-sp.jus.br>. Acesso em 01/10/2014; Portal do Tribunal Superior Eleitoral. Disponível em: <http://www.tse.jus.br>. Acesso em 01/10/2014.

 

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados