KUSSLER, ILDEMAR

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: KUSSLER, Ildemar
Nome Completo: KUSSLER, ILDEMAR

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
KUSSLER, ILDEMAR

KUSSLER, Ildemar

*dep. fed. RO 1995-1997.

Ildemar Kussler nasceu em Palmitos (SC) no dia 6 de fevereiro de 1957, filho de Gido Alves Kussler e de Célia Cecília Kussler.

Fez os cursos primário e secundário na cidade natal, onde, em 1976, começou a trabalhar como auxiliar administrativo e, no ano seguinte, como oficial maior do cartório. Em 1978, iniciou o curso de direito na Associação dos Professores de Cruz Alta (RS), diplomando-se em 1983. A partir de 1981 foi escrivão no cartório criminal de São Carlos (SC) até transferir-se, em 1986, para Ji-Paraná (RO), como promotor de Justiça. Em 1987 participou do VII Congresso Nacional do Ministério Público, em Belo Horizonte, e, no ano seguinte, do II Simpósio do Ministério Público de Rondônia, realizado em Vilhena.

Em 1992, filiou-se ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e passou a lecionar na Universidade Luterana do Brasil, em Ji-Paraná.

Em outubro de 1994 foi eleito deputado federal, obtendo a maioria dos votos na região de Ji-Paraná. Assumindo o mandato em fevereiro do ano seguinte, integrou a Comissão Mista do Orçamento e as comissões do Trabalho, Administração e Serviço Público e a de Direitos Humanos.

Nas votações das emendas constitucionais propostas pelo governo Fernando Henrique Cardoso em 1995, votou a favor da quebra do monopólio estatal das telecomunicações, dos estados na distribuição de gás canalizado, das embarcações nacionais na navegação de cabotagem e da Petrobras na exploração de petróleo; da mudança no conceito de empresa nacional e da prorrogação do Fundo Social de Emergência (FSE), rebatizado de Fundo de Estabilização Fiscal (FEF), que permitia que o governo gastasse 20% da arrecadação de impostos sem que estas verbas ficassem obrigatoriamente vinculadas aos setores de saúde e educação.

Em junho de 1996, votou a favor da criação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), que substituiu o Imposto Provisório sobre Movimentação Financeira (IPMF), de 0,25% sobre transações bancárias, criada como fonte complementar de recursos para a saúde.

Em outubro de 1996, elegeu-se prefeito de Ji-Paraná e deixou sua vaga na Câmara para Oscar Andrade, do Partido da Frente Liberal (PFL).

Casou-se com Míriam de Sousa Kussler, com quem teve três filhos.

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1995-1999); Estado de S. Paulo (20/11/96); Folha de S. Paulo (31/1/95, 14/1 e 16/10/96, 30/1/97); Jornal do Brasil (4/6/96).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados