LAURO SODRE LOPES

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: LOPES, Lauro
Nome Completo: LAURO SODRE LOPES

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
LOPES, LAURO

LOPES, Lauro

*dep. fed. PR 1935-1937; const. 1946; dep. fed. PR 1946-1954.

 

Lauro Sodré Lopes nasceu em Curitiba no dia 21 de fevereiro de 1898, filho de Artur Martins Lopes e de Guilhermina da Cunha Lopes.

Fez seus primeiros estudos na Escola Oliveira Belo e o curso secundário no Ginásio Paranaense, ambos em sua cidade natal. Bacharelou-se em ciências jurídicas e sociais pela Faculdade de Direito da Universidade do Paraná.

Em 1920 foi nomeado promotor público em Santa Catarina, mas quatro anos depois exonerou-se para exercer a advocacia. Regressando a seu estado, em 1929 tornou-se promotor público em Curitiba e mais tarde exerceu as funções de curador de órfãos, ausentes e interditos e de chefe de polícia do Paraná.

Iniciou sua carreira política no pleito de outubro de 1934, elegendo-se deputado federal por seu estado na legenda do Partido Social Democrático (PSD) paranaense. Assumindo o mandato em maio do ano seguinte, tornou-se suplente da mesa da Câmara e foi co-autor do projeto de lei de organização judiciária do Paraná. Em maio de 1937 participou, como delegado de seu partido, da convenção de lançamento da candidatura de José Américo de Almeida à presidência da República. Permaneceu na Câmara dos Deputados até novembro desse ano, quando o advento do Estado Novo suprimiu os órgãos legislativos em todo o território nacional.

Com a redemocratização do país, retornou à política, e no pleito de dezembro de 1945 elegeu-se deputado pelo Paraná à Assembléia Nacional Constituinte na legenda do PSD, assumindo o mandato em fevereiro do ano seguinte. Participou dos trabalhos constituintes e, com a promulgação da nova Carta (18/9/1946), passou a exercer o mandato legislativo ordinário, tornando-se membro da Comissão de Finanças da Câmara. Reelegeu-se em outubro de 1950, mas renunciou ao mandato em outubro de 1954 para assumir o cargo de desembargador do Tribunal de Justiça do Paraná, cargo que ocuparia até o seu falecimento. Mais tarde foi vice-presidente desse órgão e presidente de sua Câmara Criminal.

Faleceu em 7 de março de 1964.

Era casado com Poly Lisboa Lopes.

Publicou Território do Iguaçu na Constituinte (em colaboração, 1946).

 

FONTES: Boletim Min. Trab. (5/36); BRAGA, S. Quem foi quem; CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Relação dos dep.; CISNEIROS, A. Parlamentares; Diário do Congresso Nacional; Grande encic. Delta; MOREIRA, J. Dic.; NICOLAS, M. Cem; SILVA, G. Constituinte.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados