LOPES, Chico

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: LOPES, Chico
Nome Completo: LOPES, Chico

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
Jair de Oliveira

LOPES, Chico

* dep. fed. CE 2007-

 

 

                Francisco Lopes da Silva nasceu em Teresina (PI), no dia 13 de agosto de 1939, filho de Francisca Lopes da Silva.

                Iniciou sua carreira profissional em 1952, quando passou a integrar o quadro de funcionários da Prefeitura Municipal de Fortaleza. Entre 1958 e 1964 exerceu as funções de professor, inspetor de alunos e coordenador no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC), em que também atuou como conselheiro representante dos estudantes. Em paralelo às atividades exercidas no SENAC, integrou a Associação dos Servidores Públicos Municipais de Fortaleza (1962) e foi representante dos servidores públicos fortalezenses no Pacto Sindical (1962-1964).

                Em 1964 foi escolhido vice-presidente e, posteriormente, presidente do grêmio da Escola Técnica Fênix Caixeral, na capital cearense. Dois anos depois foi eleito                       vice-presidente do Centro dos Estudantes Secundaristas do Ceará, além de diretor da polícia estudantil. Entre 1966 e 1968 atuou como membro do Conselho Municipal de Pesos e Medidas.

                 Em 1968, ano em que se filiou ao Partido Comunista do Brasil (PCdoB), tornou-se professor da rede pública estadual cearense e vice-presidente da Associação dos Professores Licenciados do Estado do Ceará, da qual também foi secretário-geral. Nesse mesmo ano ingressou na Faculdade de Filosofia do Ceará (FAFICE), onde se graduou em Pedagogia com licenciatura em Sociologia e Psicologia. No ano de 1970 foi escolhido vice-presidente da Associação dos Professores do Ensino Oficial do Ceará (APEOC).  

Em 1975 filiou-se ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). Em janeiro de 1983 assumiu seu primeiro mandato público eletivo, como vereador de Fortaleza. No decorrer dessa legislatura, integrou a Frente Parlamentar Pró-Diretas (1983-1984) e a Frente Municipalista (1983-1988), foi membro do Comitê Cearense Pró-Diretas (1983/1984) e atuou como vice-presidente da União dos Vereadores do Brasil (1984) e do Comitê Pró-Tancredo Neves (1984).

Retomou sua condição de filiado ao PCdoB em 1985, tornando-se membro do diretório estadual cearense e da comissão executiva estadual do partido, além de líder do PCdoB na Câmara Municipal.

                Nas eleições de 1992 candidatou-se novamente ao cargo de vereador, sendo eleito para mais um mandato. Tomou posse no ano seguinte, e atuou como membro da frente parlamentarista na campanha do plebiscito de 1993. Nesse mesmo ano foi escolhido líder do PCdoB na Câmara, cargo que exerceu ao longo de toda legislatura. No pleito municipal de outubro candidatou-se à reeleição, sendo vitorioso com 7212 votos.

Tomou posse de seu terceiro mandato na Câmara Municipal de Fortaleza em 1997, ano em que foi escolhido líder do seu partido por mais uma gestão. Nas eleições gerais de 1998 candidatou-se ao cargo de deputado estadual e foi eleito como o quarto candidato mais votado (48036 votos).

                Em janeiro de 1999, ano em que organizou e coordenou o Fórum Estadual de Educação, foi empossado na Assembléia Legislativa do Ceará (ALCE), atuando como líder do PCdoB ao longo de sua legislatura.

Em outubro de 2002 candidatou-se novamente ao cargo de deputado estadual, sendo reeleito com 47.402 votos. Entre os anos de 2003 e 2006, ao longo de sua segunda legislatura na Assembléia estadual, novamente exerceu a liderança de seu partido na ALCE. Nesse mesmo período cursou especialização em Administração Escolar, na Universidade Vale do Acaraú (UVA).

No pleito eleitoral de outubro de 2006 concorreu como candidato a deputado federal, sendo eleito com 162.282 votos, que lhe garantiram a quinta posição do seu estado para a Câmara dos Deputados. Tomou posse do cargo em fevereiro do ano seguinte, quando foi escolhido titular da comissão permanente de Defesa do Consumidor. Entre setembro e outubro de 2007 votou a favor da proposta do governo Luís Inácio Lula da Silva (2003-2007), aprovada em dois turnos pela Câmara, mas não pelo Senado, de prorrogar a cobrança da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). No decorrer de 2008 atuou como membro da comissão especial para projeto de emenda constitucional (PEC) sobre reforma tributária.

Ao longo de sua carreira política atuou como membro de frentes parlamentares em defesa da educação e pela proibição de venda de armas de fogo, além das que visam a def esa dos direitos da criança e do adolescente. No que diz respeito especificamente à região Nordeste, foi criador e coordenador do Movimento Pró-Refinaria no Ceará e do comitê cearense em defesa do projeto de transposição de águas do Rio São Francisco para o Nordeste setentrional.

 

Luciana Pinheiro

 

FONTES: Portal da Câmara dos Deputados (http://www2.camara.gov.br/; acessado em 26/03/2009); Portal do deputado Chico Lopes (http://www.chicolopes.com.br/; acessado em 27/03/2009); Portal do Jornal Folha de São Paulo (http://www1.folha.uol.com.br/; acessado em 28/03/2009).

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados