MASSENA, NESTOR

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MASSENA, Nestor
Nome Completo: MASSENA, NESTOR

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
MASSENA, NESTOR

MASSENA, Nestor

*jornalista; sen. MG 1954-1955.

 

Nestor Massena nasceu em Mar de Espanha (MG) no dia 4 de dezembro de 1887, filho de Pedro Massena e de Marcelina Massena.

Transferindo-se com a família para Barbacena (MG) em 1891, aí fez os estudos primários entre 1896 e 1898, cursando, de 1898 a 1904, o secundário no internato do Ginásio Mineiro, na mesma cidade. Entre este último ano e 1906, estudou na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, então Distrito Federal.

Em 1910, colaborou com o senador Rui Barbosa na contestação dos resultados das eleições presidenciais a que este concorrera e nas quais fora derrotado pelo marechal Hermes da Fonseca. Em 1919, ingressou na Faculdade de Direito do Rio de Janeiro, pela qual se diplomou em 1923. Passando a dedicar-se ao jornalismo, colaborou no Jornal do Comércio e no Correio da Manhã, ambos do Rio de Janeiro, onde também exerceu a advocacia. Ainda no Distrito Federal, tornou-se redator do Diário de Notícias, sob a direção de Rui Barbosa, e redator político de A Noite. Na Bahia, fundou o jornal A Tarde e foi correspondente do Diário de Notícias.

Após a Revolução de 1930, tornou-se, em 1933, vice-presidente do Partido Popular Revisionista. Durante o Estado Novo (1937-1945) integrou, entre 1939 e 1942, o conselho federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), na qualidade de membro da seção do Distrito Federal. Em 1943, participou do Congresso Jurídico Nacional e Americano, realizado no Rio de Janeiro.

Com o fim do Estado Novo, secretariou, em 1946, a Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Nacional Constituinte. No pleito de janeiro do ano seguinte, obteve uma suplência de senador por Minas Gerais, ao compor a chapa vitoriosa, encabeçada por Fernando de Melo Viana, do Partido Social Democrático (PSD). Com a morte do titular, assumiu o mandato em fevereiro de 1954, exercendo-o até janeiro de 1955, período em que foi membro da Comissão de Serviço Público.

Vice-diretor da Secretaria da Câmara dos Deputados, entre 1955 e 1957, neste último ano aposentou-se por idade.

Foi ainda livre-docente da cadeira de direito constitucional na Faculdade Nacional de Direito da Universidade do Brasil, membro da Associação Brasileira de Imprensa, do Instituto dos Advogados Brasileiros — cuja diretoria integrou por dois biênios —, da diretoria do Sindicato dos Advogados do Rio de Janeiro, da Sociedade de Geografia do Rio de Janeiro e do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais.

Faleceu no Rio de Janeiro em 5 de fevereiro de 1974.

Foi casado com Elisabeth Teresia Preissig, falecida em 1931, com quem teve duas filhas.

Publicou 58 livros, entre os quais Manual parlamentar (1921), Manual do deputado (1921), Direito parlamentar (1928), Direito político (1929), Pela ordem jurídica (1931) e Maioria absoluta (1939).

 

FONTES: ASSEMB. LEGISL. MG. Dicionário biográfico; CISNEIROS, A. Parlamentares; CONSULT. MAGALHÃES, B.; Correio da Manhã (24/3/36); HIRSCHOWICZ, E. Contemporâneos; INF. Luísa Elza Massena; OLIVEIRA, M. História; SENADO. Relação; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (1).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados