MASSIGNAN, ROMANO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MASSIGNAN, Romano
Nome Completo: MASSIGNAN, ROMANO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
MASSIGNAN, ROMANO

MASSIGNAN, Romano

*dep. fed. SC 1967-1971.

 

Romano Massignan nasceu em Alfredo Chaves (RS) no dia 30 de julho de 1911, filho de Ângelo Massignan e de Elisa Sanvido Massignan.

Estudou em sua cidade natal e em Nova Bassano (RS).

Prático de química, iniciou a vida profissional como funcionário de uma firma comercial em Erval d’Oeste (SC), cidade em que viria a estabelecer-se com uma adega de vinhos. Fundou posteriormente as empresas madeireiras Irmãos Massignan e Indústria de Madeiras S.A., esta última em Joaçaba (SC), transformada mais tarde em Romano Massignan S.A. Indústria e Comércio, com serrarias em Palmas (PR) e serviços de reflorestamento no município de Lapa (PR). Fundou também a Catei S.A., indústria especializada no comércio de carnes, com sede em Curitiba, e iniciou na região de Joaçaba uma indústria moageira que funcionou como estímulo à emergente triticultura local. Atuou na exportação de madeira e de embalagens destinadas à produção argentina de maçãs, adquirindo ainda a Indústria e Comércio Moageira de Petrópolis (RJ).

Dedicou-se ainda à pecuária em Pitanga (PR) e pertenceu à Ação Moageira, em Santa Catarina, tendo sido membro e presidente do Sindicato da Indústria de Trigo do Estado de Santa Catarina, da Associação Comercial e Industrial de Joaçaba e da Associação Comercial e Industrial do Oeste Catarinense.

Paralelamente às atividades de comerciante e industrial, foi vereador da Câmara Municipal de Erval d’Oeste, prefeito e interventor federal, no mesmo município, e, a partir de 1947, vereador em Joaçaba. Eleito em outubro de 1950 deputado estadual em Santa Catarina na legenda da União Democrática Nacional (UDN), assumiu sua cadeira na Assembléia Legislativa em fevereiro de 1951, logo após deixar a Câmara Municipal de Joaçaba. Encerrou seu mandato na Assembléia catarinense em janeiro de 1955.

Com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e a posterior instauração do bipartidarismo, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de sustentação ao regime militar instalado no país em março de 1964. No pleito de novembro de 1966, elegeu-se deputado federal por Santa Catarina na legenda desse partido, exercendo o mandato de fevereiro de 1967 até o final da legislatura, em janeiro de 1971. Deixou a Câmara, sem haver tentado a reeleição, retirando-se da vida pública. Voltou, então, a dedicar-se à iniciativa privada no setor da pecuária e da moagem de trigo.

Faleceu em Curitiba, no dia 13 de outubro de 1997.

Era casado com Elsa Alda Nogara Massignan, de quem teve cinco filhos.

 

FONTES: ASSEMB. LEGISL. SC. Dicionário político; CABRAL, O. Breve; CABRAL, O. Era; CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1963-1967); FLEISCHER, D. Thirty; INF. Irene Massignan; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (2, 3, 4, 6, 8 e 9); Who’s who in Brazil.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados