MICHILES, Humberto

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MICHILES, Humberto
Nome Completo: MICHILES, Humberto

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
MICHILES, Humberto

MICHILES, Humberto.

*dep. fed. 2003-2007.

 

                Darcy Humberto Michiles nasceu na cidade de São Paulo (SP), no dia 14 de dezembro de 1952, filho de Darcy Augusto Michiles e Eunice Mafalda Michiles. Sua mãe foi deputada estadual e assumiu cargos em administrações municipais. Foi também deputada federal e constituinte, sempre pelo estado de Amazonas, sendo, inclusive, a primeira senadora da história republicana, em 1979, ao assumir, como suplente, a vaga aberta pelo falecimento de João Bosco de Lima, que morreu dois meses após assumir o cargo.    

                Humberto Michiles começou dois cursos de graduação pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e não concluiu nenhum deles. O primeiro em administração de empresas, em 1973, e o segundo em direito, em 1978. 

                Assumiu o primeiro mandato como deputado estadual em 1979, pela legenda da Aliança Renovadora Nacional (ARENA). Porém, com a instituição do pluripartidarismo, em 1980, a ARENA chegou ao fim, transformando-se em Partido Democrático Social (PDS). Filiou-se à nova agremiação e foi eleito novamente deputado estadual no ano de 1982 pelo estado do Amazonas. Em 1985, trocou de partido e entrou para o Partido da Frente Liberal (PFL), assumindo a vice-liderança do mesmo entre os anos de 1985 e 1986 e a liderança no ano de 1987.

Elegeu-se deputado estadual constituinte no pleito de 1986, pela legenda do PFL, mas trocou de partido no ano seguinte, ingressando no Partido Democrata Cristão (PDC). Foi presidente de seu partido em Manaus entre os anos de 1991 e 1993.

No ano de 1992 foi eleito prefeito de município de Maués. No ano seguinte, em 1993, passou a integrar outra legenda, pois o PDC e o PDS fundiram-se para a criação de um novo partido, o Partido Progressista Renovador (PPR).  No ano de 1994, depois de ter vencido as eleições para deputado estadual, deixou a prefeitura de Maués. Nesse mesmo, passou a integrar a legenda do Partido Progressista Brasileiro (PPB), que foi o resultado de uma nova fusão entre Partido Progressista (PP), o PPR e o Partido Republicano Progressista (PRP).

No ano de 2000, entrou para o Partido Liberal (PL) e foi Secretário Municipal de Trabalho, Emprego e Renda na gestão de Alfredo Nascimento, em Manaus, entre 2001 e 2002.  Nas eleições desse último ano, elegeu-se deputado federal pela coligação que reuniu o PL, o Partido dos Trabalhadores (PT), o Partido Comunista do Brasil (PC do B), o Partido Social Trabalhista (PST), o Partido Comunista Brasileiro (PCB), o Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB), o Partido da Mobilização Nacional (PMN) e o Partido Trabalhista do Brasil (PT do B).

                No ano de 2004, compôs como vice na chapa da candidata do Partido Comunista do Brasil (PC do B), Vanessa Grazziotin, na eleição para a prefeitura de Manaus. A disputa, contudo, foi ganha pelo candidato Serafim Correa, do Partido Socialista Brasileiro (PSB). 

Em sua atuação no Congresso, foi vice-líder do bloco que reuniu o PL e o Partido Social Liberal (PSL) entre 2003 e 2005 e vice-líder do PL em 2006. Também integrou como titular a Comissão de Educação e Cultura e como primeiro vice-presidente a Comissão de Viação e Transportes, entre os anos de 2005 e 2006.

                Em maio de 2007, teve seu nome ligado a uma investigação da Polícia Federal denominada “Operação Navalha”. Ele foi citado por envolvimento em um esquema de fraudes associado à construtora Gautama, acusada de desviar milhões de reais e de fraudar licitações públicas.  De acordo com a investigação, divulgada pelo Portal Amazônia, ele teria recebido dinheiro de empresas ligadas à construtora citada, nas eleições municipais de 2004, e no pleito de 2006, quando tentou reeleger-se, sem sucesso, para a Câmara.  Negou todas as acusações e não teve seu nome citado nos desdobramentos da investigação, cuja denúncia foi apresentada em dezembro de 2008 pela Procuradoria Geral da República (PGR). Em março de 2009, foi nomeado assessor especial do Ministro dos Transportes Alfredo Nascimento.  

                Casou-se e teve três filhos.

 

FONTES: Folha de S.Paulo (online) 13 jan. 2006; 21-23 maio 2007; 13 maio e 17,23 dez. 2008. Disponível em : <http://www1.folha.uol.com.br>. Acesso em : 06 jan. 2009; Portal da Amazônia (8/7/03; 18/5 e 3/10/04; 4/2, 3/3 e 12/11/05). Disponível em : <http://portal amazonia.globo.com>. Acesso em : 06 jan. 2009; Portal da Câmara dos Deputados. Disponível em : <http://www2.câmara.gov.br>. Acesso  em : 26 dez. 2008; Portal do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (6/2/09). Disponível em : <http:// clippingmp.planejamento.gov.br;>. Acesso em : 21 mar. 2009; Portal do TSE. Disponível em : <http://www.tse.gov.br>. Acesso em : 02 jan. 2009.

 

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados