Miguel João Jorge Filho

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: JORGE, Miguel
Nome Completo: Miguel João Jorge Filho

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

JORGE, Miguel

*min. Desenv. Ind. Com. 2007-2010

 

Miguel João Jorge Filho nasceu em Ponte Nova (MG) no dia 22 de março de 1945, filho de Miguel João Jorge e de Maria Isabel Saporetti.

Em 1963 iniciou sua carreira de jornalista como repórter do jornal A Gazeta. De 1964 a 1965 foi repórter especial da sucursal do Jornal do Brasil em São Paulo e redator da edição de esportes de O Estado de S. Paulo. Ainda em 1965 fez parte do grupo que fundou o Jornal da Tarde, onde desempenhou as funções de repórter especial, subeditor, chefe de reportagem, editor e editor-chefe assistente, até 1977, ano em que deixou o jornal.  De 1968 a 1969, foi redator da Folha de S. Paulo; em 1969, tornou-se diretor-sócio do Jornal da Cidade, em Campinas; de 1970 a 1972, foi chefe do Departamento de Comunicação Social do Projeto Rondon; de 1974 a 1977, diretor editorial da Editora CQ Ltda; de 1975 a 1977, diretor e editora da revista Duas Rodas Motociclismo; de 1977 a 1987, diretor de redação do jornal O Estado de S. Paulo; e de 1984 a 1989, diretor-sócio da Notícia Serviços Editoriais. Paralelamente à carreira jornalística, atuou na área acadêmica como professor de jornalismo informativo da Faculdade de Comunicações da Universidade Paulista (Uip), de 1974 a 1977; e chefe do departamento de Jornalismo, de 1976 a 1977.

Após deixar o jornal O Estado de S. Paulo, em 1987, tornou-se diretor de comunicação social da Autolatina, empresa formada naquele mesmo ano a partir da junção entre a Volkswagen e a Ford. Permaneceu nessa função até 1989, quando passou a ser vice-presidente de Recursos Humanos e Assuntos Corporativos. Com a separação das empresas, em 1995, foi para a Volkswagen do Brasil, e aí foi vice-presidente de Recursos Humanos e Assuntos Corporativos até 1998, quando passou a desempenhar o cargo de vice-presidente de Assuntos Corporativos de Negócios Jurídicos. Em janeiro de 2001 deixou a Volkswagen e tornou-se vice-presidente executivo de Assuntos Corporativos do Grupo Santander Banespa. Em 2002, passou a vice-presidente executivo de Recursos Humanos do Grupo.

Em março de 2007, afastou-se das funções que exercia para assumir o Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio, a convite do presidente Luís Inácio Lula da Silva, que desejava que a pasta fosse ocupada por alguém de destaque na área empresarial. Antes de sua nomeação para o ministério, era integrante do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, que reúne empresários, executivos, membros da sociedade civil, sindicalistas e membros do governo, com a função de orientar o governo sobre temas econômicos e relacionados a investimentos.

Deixou o Ministério no fim do governo Lula, em Dezembro de 2010. No ano seguinte, retornou ao ramo empresarial, tendo assumido em Julho a vice-presidência do conselho consultivo da MAN Latin America, empresa do setor automotivo responsável por parte da linha de produção da Volkswagen. E, em 2013, passou a integrar o conselho de administração da Eldorado Brasil, empresa de capital aberto fabricante de celulose.

Casou-se com Charlotte Seddig Jorge, com quem teve três filhos.

 

FONTES: Portal a Eldorado Brasil. Disponível em: <http://www.eldoradobrasil.com.br>. Acesso em 14/03/2014; Portal Folha de S. Paulo. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br>. Acesso em 19/11/2009; Portal do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Disponível em: <http://www2.desenvolvimento.gov.br>. Acesso em 19/11/2009 e 14/03/2014; Portal Isto É Dinheiro. Disponível em: <http://www.istoedinheiro.com.br/>. Acesso em 14/03/2014.

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados