MOREIRA, Valter Pecly

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: MOREIRA, Valter Pecly
Nome Completo: MOREIRA, Valter Pecly

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
FRAGOSO, JOÃO CARLOS

MOREIRA, Valter Pecly

*diplomata; emb. Bras. Paraguai 2004-

 

Valter Pecly Moreira nasceu no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, no dia 27 de julho de 1948, filho de Walter Moreira da Silva e de Jaine Pecly Moreira.

Bacharel em direito pela Universidade do Estado da Guanabara (UEG) em 1971, ingressou no curso de preparação à carreira de diplomata do Instituto Rio Branco em 1970. Tornou-se terceiro-secretário em fevereiro de 1972, assumindo, em seguida, o posto de assistente de cerimonial. Em 1973, foi chefe interino do Cerimonial do Serviço de Privilégios e Imunidades e, em 1974, removido para a embaixada em Buenos Aires.

Promovido a segundo-secretário em agosto de 1976, foi removido da capital Argentina para a embaixada brasileira em Bonn, na Alemanha Ocidental, no ano seguinte. Em novembro de 1980, recebeu nova promoção, dessa vez a primeiro-secretário. Nos anos subsequentes, foi assistente da Divisão da Europa I (1981), assessor do Departamento da Europa (1983), chefe substituto da Divisão de Sistematização da Informação (1983) e adjunto da chefia do Cerimonial da Presidência da República (1985).

Promovido a conselheiro em dezembro de 1986, tornou-se membro da delegação permanente do Brasil em Genebra, em 1987. Em 1991, foi removido para a embaixada em Assunção, onde atuou como conselheiro e ministro-conselheiro. Durante o ano de 1993, realizou o curso de altos estudos do Instituto Rio Branco e escreveu o trabalho “Da cláusula social no comércio internacional”. Em junho do mesmo ano, recebeu promoção a ministro de segunda classe.

Foi também chefe da Divisão de Visitas do Cerimonial (1993) e chefe do cerimonial da Presidência da República (1995), passando a ministro de primeira classe em junho de 1998. Em 2000, assumiu o posto de embaixador em Missão Permanente junto à Organização dos Estados Americanos (OEA), em Washington. No mesmo ano, atuou também como presidente do Conselho Permanente da OEA e chefe de delegação da XXVII Assembléia Geral Extraordinária da OEA.

Nos anos seguintes, presidiu a Comissão de Seguimento da XXIV Reunião de Consulta de Ministros de Relações Exteriores – TIAR (2001) e chefiou a delegação da XXIV, XXV e XXVII a XXXI Reunião do Grupo de Revisão e Implementação das Cúpulas das Américas (GRIC), em Washington (2001 a 2003), e a delegação da XXIX Assembléia Geral Extraordinária da OEA, em Washington (2002). Também presidiu a Comissão de Assuntos Jurídicos e Políticos da OEA (2002) e foi secretário “Pro Tempore” do Comitê Consultivo da Convenção Interamericana contra a Fabricação e o Tráfico Ilícitos de Armas de Fogo, Munições, Explosivos e Outros Materiais Relacionados – CIFTA (2002).

Chefe de delegação da II Conferência Ministerial da Comunidade de Democracias, em Seul (2002) e chefe de delegação da Missão de Observação Eleitoral da OEA para o Referendo Presidencial na Venezuela (2004), tornou-se, ainda em 2004, embaixador do Brasil em Assunção.

 

FONTE: MIN. REL. EXT. Anuário (2008).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados