NOGUEIRA, SIZINIO PONTES

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: NOGUEIRA, Sizinio Pontes
Nome Completo: NOGUEIRA, SIZINIO PONTES

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
NOGUEIRA, SIZÍNIO PONTES

NOGUEIRA, Sizínio Pontes

*diplomata; emb. Bras. Bolívia 1976-1979; emb. Bras. URSS 1980-1983.

 

Sizínio Pontes Nogueira nasceu em Belo Horizonte no dia 16 de julho de 1920, filho de Tomás Cintra Pinto Nogueira e Ana Isabel Pontes Nogueira.

Bacharel em ciências jurídicas e sociais pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais (1947), fez o curso de preparação à carreira de diplomata no Instituto Rio Branco (IRBr) e foi nomeado cônsul de terceira classe em outubro de 1951. Após dois anos na Secretaria de Estado das Relações Exteriores (SERE), instalada no palácio Itamarati do Rio de Janeiro, onde fez o curso de aperfeiçoamento de diplomatas do IRBr, foi removido para os Estados Unidos onde serviria como vice-cônsul em Nova Iorque (1953-1956). Em 1954 foi secretário da comissão de estudo do programa da X Conferência Interamericana em Caracas e participou da IX Sessão da Assembléia Geral das Nações Unidas. Transferido para os Países Baixos, serviu na embaixada em Haia como terceiro-secretário (1956-1958) e, após ser promovido por antigüidade, como segundo-secretário até 1960. Nesse período ocupou a encarregatura de negócios na capital holandesa em 1957 e 1958 e diplomou-se pelo Centro de Estudos e Pesquisas de Direito Internacional da Academia de Direito Internacional de Haia (1957).

De volta ao Rio de Janeiro, em 1960 cursou a Escola Superior de Guerra e, no ano seguinte, foi secretário-executivo da Comissão Permanente para a Aplicação do Tratado de Amizade e Consulta com Portugal (CTAP). Em 1962 foi transferido para os Estados Unidos, onde serviu como primeiro-secretário na embaixada em Washington até 1964 participando, nessa função, da IX Reunião de Consulta dos Ministros das Relações Exteriores dos Estados Membros da Organização dos Estados Americanos (OEA). Ainda em 1964 foi removido para a Áustria e trabalhou como primeiro-secretário na embaixada em Viena até 1966. Enviado nesse ano para o Peru, exerceu a mesma função na embaixada em Lima até 1967 quando recebeu o título de conselheiro, tendo continuado no posto até 1968.

De volta à SERE, inicialmente no Rio de Janeiro e a partir de 1970 no palácio do Itamarati de Brasília, participou da I Reunião das Comissões Mistas de Comércio e Investimentos Brasil-Paraguai no Rio de Janeiro (1969) e chefiou a reunião Brasil-Argentina sobre navegação fluvial fronteiriça em Brasília (1970). Em novembro deste último ano foi promovido a ministro de segunda classe e no ano seguinte, em Montevidéu, participou da Comissão Mista Brasileiro-Uruguaia para o Desenvolvimento da Lago Mirim. Transferido ainda em 1971 para a União Soviética, exerceu a função de ministro-conselheiro em Moscou até 1975 quando foi removido para a Guatemala como encarregado de negócios. No mesmo ano seguiu para a França para servir como cônsul-geral em Marselha até 1976.

Removido para a Bolívia como embaixador comissionado em julho de 1976, no lugar de Cláudio Garcia de Sousa, no ano seguinte foi promovido a ministro de primeira classe por merecimento, chefiando a embaixada em La Paz até dezembro de 1979. Foi substituído por Afonso Arinos de Melo Franco Filho. Novamente transferido para a União Soviética, exerceu a função de embaixador em Moscou de 1980 a 1986, sendo enviado a seguir para a Suécia, onde respondeu pela embaixada em Estocolmo até 1987. Aposentou-se em julho de 1990.

Integrava a diretoria da Federação das Câmaras de Comércio Exterior, sediada no Rio de Janeiro, no triênio 2006-2009. Presidiu a Câmara de Comércio Brasil-Bielorússia.

Faleceu no Rio de Janeiro em 18 de agosto de 2008.

Era casado com Telma Bueno do Prado Nogueira e teve três filhos.

 

FONTE: MIN. REL. EXT. Anuário (1976 e 1983).

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados