NORBERTO HARALD SCHMIDT

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: SCHMIDT, Norberto
Nome Completo: NORBERTO HARALD SCHMIDT

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
SCHMIDT, Norberto

SCHMIDT, Norberto

*   dep. fed.  RS 1960 e 1963-1979.

 

Norberto Harald Schmidt nasceu no dia 20 de fevereiro de 1914 em Santa Cruz do Sul (RS), filho de Maximiliano João Schmidt e de Irma Pommerehn Schmidt.

Fez seus estudos no Liceu São Luís em sua cidade, formando-se perito-contador. Foi pos­teriormente equiparado a bacharel em conta­bilidade e provisionado economista.

Em outubro de 1950 elegeu-se deputado estadual no Rio Grande do Sul, na legenda do Partido Libertador (PL).  Assumiu o mandato na Assembléia Legislativa em fevereiro de 1951, sendo reeleito em outubro de 1954.  No pleito de outubro de 1958 elegeu-se segundo suplente de deputado federal por seu estado, na legenda do mesmo partido.  Deixando a Assembléia Legislativa em janeiro de 1959, as­sumiu uma cadeira na Câmara dos Deputados de maio a agosto de 1960 e, em outubro de 1962, obteve um mandato efetivo de deputa­do federal por seu estado na legenda da Ação Democrática Popular, integrada pelo PL, o Partido Social Democrático (PSD), o Partido de Representação Popular (PRP), o Partido Democrata Cristão (PDC) e a União Democrá­tica Nacional (UDN).  Voltou à Câmara em fevereiro de 1963 e, em maio seguinte, tor­nou-se vice-líder do PL nessa casa.  Após o movimento político-militar de março de 1964, com a extinção dos partidos políticos pelo Ato Institucional n° 2 (27/10/1965) e a poste­rior instauração do bipartidarismo, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido de apoio ao regime militar instaurado no país em abril de 1964.  Nes­sa legislatura foi membro das comissões de Segurança Nacional e de Finanças e suplente da Comissão de Constituição e Justiça da Câ­mara dos Deputados.

Em novembro de 1966 tornou a eleger-se deputado federal pelo Rio Grande do Sul, des­sa vez na legenda da Arena.  Em novembro de 1970 elegeu-se primeiro suplente de deputado federal e, desde o início da legislatura, ocupou uma cadeira na Câmara.  Foi presidente da Co­missão Especial para Revisão e Atualização dos Direitos Autorais e vice-presidente da Co­missão de Comunicações.  Voltou a ser mem­bro da Comissão de Finanças e suplente da Comissão de Constituição e Justiça e foi tam­bém suplente das comissões de Fiscalização Financeira e Tomada de Contas e de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados.

Em novembro de 1974 voltou a eleger-se deputado federal na mesma legenda, tendo si­do, durante seu mandato, membro da Comis­são de Comunicações e suplente da Comissão de Relações Exteriores.  Em fevereiro de 1977 foi eleito suplente da mesa diretora da Câmara dos Deputados, na chapa encabeçada por Marco Antônio Maciel, onde permaneceu até janeiro de 1979, ao final da legislatura. A partir de então, com a saúde debilitada, deixou definitivamente a vida pública.

Viúvo de Hertha Elfrida Schmidt, teve com ela três filhos.

 

FONTES:  CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros.  Repertório (1963-1967, 1967-1971, 1971-1975 e 1975-1979); CÂM.  DEP.  Relação nominal dos senhores; Correio do Povo; Globo (26/2/77); INF. FAM.; NÉRI, S. 16; Perfil (1972); TRIB, SUP.  ELEIT.  Dados (2,  3,  4, 6 e 8).

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados