NORONHA, CARLOS HENRIQUE DE

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: NORONHA, Carlos Henrique de
Nome Completo: NORONHA, CARLOS HENRIQUE DE

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
NORONHA, CARLOS HENRIQUE DE

NORONHA, Carlos Henrique de

*militar; comte. ESG 1978-1981.

 

Carlos Henrique de Noronha nasceu no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, no dia 21 de junho de 1921, filho de Nestor de Noronha e de Carmem Resende de Noronha.

Ingressou na Escola Naval como aspirante em abril de 1938, sendo declarado guarda-marinha em setembro de 1942. Em fevereiro de 1943 ascendeu a segundo-tenente e em dezembro de 1944 a primeiro-tenente. Nessa patente, participou dos últimos momentos da Segunda Guerra Mundial a bordo do cruzador Cruzeiro do Sul. Em junho do ano seguinte, foi promovido a capitão-tenente. Instrutor de guardas-marinhas entre abril e outubro de 1948, neste último mês tornou-se imediato do caça-submarinos Santa Gurupá. Em maio de 1949 foi designado para ajudante-de-ordens, cumulativamente com as funções de chefe da 2ª Seção do Estado-Maior do II Distrito Naval (DN), em Salvador.

Em janeiro de 1952 foi designado ajudante-de-ordens do diretor-geral de Pessoal da Marinha, passando, em setembro a capitão-de-corveta e em fevereiro de 1953 a capitão-de-fragata. Assistente do diretor-geral de Eletrônica da Marinha a partir de julho de 1956, em novembro assumiu o comando da corveta Solimões. Em maio de 1958 iniciou o curso de comando e estado-maior da Escola de Guerra Naval (EGN), encerrado em janeiro de 1959. No mês seguinte foi designado representante da Marinha junto à Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), em Brasília. Em junho tornou-se membro do Estado-Maior da Junta Interamericana de Defesa, com sede em Washington. Em dezembro concluiu o Advanced Naval Warfare Orientation Course, na Virgínia.

Retornando dos Estados Unidos em outubro de 1961, assumiu o cargo de adjunto da Divisão de Planos do Estado-Maior da Armada (EMA). Em setembro de 1962 assumiu o comando do contratorpedeiro Amazonas. Em março de 1963 concluiu o curso de anti-submarino para comandante e imediato, matriculando-se no curso superior de comando. Em janeiro de 1964 assumiu a chefia do Departamento Militar da Base Naval de Recife. Em setembro concluiu o curso superior de comando. Em janeiro de 1965 assumiu interinamente as funções de comandante daquela base, exercendo-as cumulativamente com a chefia do Departamento Militar. Capitão-de-mar-e-guerra um ano depois, matriculou-se em seguida no curso de estado-maior e comando do Estado-Maior das Forças Armadas (EMFA). Em outubro passou a integrar o corpo permanente da ESG. Após concluir o curso do EMFA em dezembro de 1966, foi designado adjunto da Divisão de Assuntos Militares. Em fevereiro de 1968 foi matriculado no curso superior de guerra da ESG. De maio a junho respondeu pelo comando desta escola, concluindo em dezembro desse ano o curso superior de guerra. Foi exonerado do cargo de membro do corpo permanente da ESG e designado para o cargo de comandante do navio-transporte Soares Dutra. Em dezembro de 1969 foi promovido ao posto de contra-almirante, sendo em março de 1970 nomeado subchefe de Logística do EMA, e, em caráter interino, para o cargo de subchefe de Informações. Em março foi nomeado membro representante do EMA na Comissão Militar Mista Brasil-Estados Unidos.

Em agosto de 1970, assumiu o cargo de subchefe de Planejamento Estratégico do EMA, ocasião em que o órgão já funcionava, desde o mês anterior, em Brasília. Nomeado em outubro presidente de comissão interministerial dedicada ao estudo da política brasileira para os recursos do mar, em março de 1971 tornou-se subchefe da Marinha do EMFA, em agosto afastou-se da Comissão Militar Mista Brasil-Estados Unidos. Em novembro foi nomeado assessor e suplente do chefe do EMA no exercício de suas funções, como membro do Conselho de Desenvolvimento Industrial. Em abril de 1972 foi nomeado membro da Comissão Brasileira de Atividades Especiais, na qualidade de representante do EMFA. Em junho foi nomeado diretor do Centro de Instrução Almirante Wandenkolk (CIAW).

Designado membro efetivo do Conselho de Promoções de Oficiais em dezembro de 1972, em março de 1974 tornou-se diretor-geral de Ensino da Marinha. Ainda esse mês foi nomeado diretor de Pessoal Militar da Marinha. Em julho recebeu a patente de vice-almirante e entre maio e agosto de 1977 foi diretor de Aeronáutica da Marinha. Promovido a almirante-de-esquadra em março de 1978, no mês seguinte foi reconduzido à direção geral de Pessoal Militar da Marinha, cargo que ocupou até dezembro. Nesse mesmo mês foi nomeado comandante da ESG, em substituição ao general-de-exército José Fragomeni. Substituído no comando da ESG pelo general-de-exército Alacir Frederico Werner em março de 1981, em maio passou para a reserva.

Faleceu no Rio de Janeiro em 8 de outubro de 1996.

Era casado com Heloísa Fermento de Noronha, com quem teve cinco filhos.

 

 

FONTES: ARQ. MIN. MAR; INF. FAM.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados