OLI ERICO DA COSTA FACHIN

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: FACHIN, Oli
Nome Completo: OLI ERICO DA COSTA FACHIN

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
FACHIN, OLI

FACHIN, Oli

*dep. fed. RS 1983-1987.

Oli Erico da Costa Fachin nasceu em São Sepé (RS) no dia 2 de setembro de 1929, filho de Miguel Fachin e de Diva Costa Fachin.

Realizou os estudos ginasiais e secundários no Ginásio Roque Gonçalves e no Colégio Anchieta de Porto Alegre, respectivamente. Em 1948, iniciou o curso de direito na Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Rio Grande do Sul. Bacharelando-se em 1952, passou a exercer a profissão em Cachoeira do Sul (RS).

No pleito de outubro de 1954, elegeu-se vereador em Cachoeira do Sul, na legenda do Partido Social Democrático (PSD), assumindo seu mandato em fevereiro seguinte e concluindo-o em janeiro de 1959. Foi também presidente do diretório local do PSD.

Transferindo-se para Porto Alegre, tornou-se funcionário da Caixa Econômica do Estado do Rio Grande do Sul, exercendo os cargos de procurador e diretor da instituição, respectivamente, entre 1964 e 1967 e de 1967 a 1968. Em outubro de 1970, foi nomeado oficial de registro de imóveis, tornando-se serventuário da Justiça do Rio Grande do Sul, lotado na 4ª Zona da capital do estado.

Em 1972, foi eleito presidente do Grêmio Futebol Porto-Alegrense, permanecendo nesta função até o ano seguinte.

Entre 1975 e 1979, assumiu a Secretaria de Governo da Prefeitura de Porto Alegre. Neste último ano, passou a ocupar a presidência do Instituto de Previdência do Estado, cargo que exerceu até 1982, quando deixou a função para candidatar-se à Câmara dos Deputados nas eleições de novembro do mesmo ano.

Eleito na legenda do Partido Democrático Social (PDS), assumiu sua cadeira no Legislativo federal em fevereiro de 1983, tornando-se membro da Comissão de Educação e Cultura e suplente da Comissão do Serviço Público.

Contrário à aprovação da emenda Dante de Oliveira, apresentada na Câmara em 25 de abril de 1984, e que, se aprovada, restabeleceria as eleições diretas para a presidência da República em novembro seguinte, esteve ausente da sessão do Colégio Eleitoral que, a 15 de janeiro de 1985, deu a vitória ao candidato oposicionista, Tancredo Neves, eleito novo presidente do país pela Aliança Democrática, coligação do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) com a dissidência do PDS abrigada na Frente Liberal. Gravemente enfermo, Tancredo, no entanto, não chegou a ser empossado, vindo a falecer em 21 de abril de 1985. Foi substituído na presidência por seu vice, José Sarney.

Deixando a Câmara em janeiro de 1987, ao término da legislatura, voltou a exercer a função de oficial do Registro de Imóveis. No início da década de 1990, foi nomeado diretor de imóveis da Associação de Notários e Registradores do Brasil (Anoreg), em Brasília.

Em abril de 1993 ingressou no Partido Progressista Reformador (PPR), resultado da fusão entre o PDS e o Partido Democrata Cristão (PDC) e, em agosto de 1995, com a união do PPR ao Partido Progressista (PP) formando o Partido Progressista Brasileiro (PPB), filiou-se a este partido tornando-se membro de seu diretório regional.

Também em 1995 retornou ao Grêmio como vice-presidente de seu conselho deliberativo, tendo se tornado, posteriormente, seu presidente. Dois anos mais tarde, assumiu a presidência do Colégio Registral do Rio Grande do Sul. Tornou-se, posteriormente, também membro do Conselho Consultivo do Grêmio.

Casou-se com Zilá Krug Fachin, com quem teve duas filhas.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1983-1987); INF. BIOG.; Portal do Grêmio  Foot-Ball. Disponível em : <http://www.gremio.net/page/view.aspx?i =conselho&language=0>. Acesso em : 17 set. 2009.

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados