PAQUET, RENATO

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: PAQUET, Renato
Nome Completo: PAQUET, RENATO

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
PAQUET, RENATO

PAQUET, Renato

*militar; comte. Zona Mil. Centro 1948-1949.

Renato Paquet nasceu no Rio de Janeiro, então capital do Império no dia 9 de fevereiro de 1885.

Sentou praça em abril de 1902 na Escola Militar da Praia Vermelha, no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, saindo aspirante-a-oficial da arma de cavalaria em janeiro de 1909. No ano seguinte fez o curso da Escola de Artilharia e Engenharia na mesma cidade.

Em março de 1911 foi promovido a segundo-tenente, passando a servir no 13º Regimento de Cavalaria (13º RC), sediado na capital do país. Recebendo a patente de primeiro-tenente em maio de 1917, voltou à Escola Militar. Retornou no ano seguinte ao 13º RC, passando em seguida a instrutor da Escola Militar, função que exerceu até 1921. Nesse ano fez o curso da Escola de Estado-Maior (EEM), ainda no Rio de Janeiro, chegando ao posto de capitão em setembro de 1922. Permaneceu na EEM até 1926, quando foi designado para integrar o 1º Grupamento de Regiões Militares no Rio de Janeiro.

Em fevereiro de 1930 alcançou a patente de major, passando a fazer parte dos quadros da Polícia Militar de Minas Gerais, em Belo Horizonte. Promovido a tenente-coronel em fevereiro de 1932, tomou parte ativa na luta contra as tropas paulistas rebeladas contra o governo federal durante a Revolução Constitucionalista de São Paulo, de julho a outubro do mesmo ano.

Exerceu interinamente de 1933 a 1934 a chefia do Estado-Maior do Exército (EME), substituindo o general-de-divisão Francisco Ramos de Andrade Neves. Por ocasião do levante promovido na capital do país contra o governo de Getúlio Vargas pela Aliança Nacional Libertadora (ANL), em novembro de 1935, comandou os efetivos do 1º Regimento de Cavalaria Divisionária na repressão ao movimento.

Em setembro de 1936 chegou a coronel, passando, no ano seguinte, à chefia do 2º Comando de Cavalaria de Pirassununga (SP), que deixou para assumir o comando da 6ª Região Militar (6ª RM), em Salvador. Promovido a general-de-brigada em 1940, foi comandar o quartel-general da 1ª Divisão de Cavalaria no Rio Grande do Sul, de onde foi removido em 1941 para servir no 6º Regimento de Infantaria em Caçapava (SP). No ano seguinte tornou-se comandante da 1ª Divisão de Infantaria, na Vila Militar do Rio de Janeiro, cargo que deixou em outubro de 1945 com a deposição de Getúlio Vargas, a quem se manteve fiel até o fim. Nos momentos que antecederam a queda de Vargas, sua fidelidade ao presidente da República era constantemente invocada por alguns partidários deste em defesa da sustentação da resistência. Nesse período fez parte da Comissão de Promoções do Exército.

Em dezembro de 1945 foi promovido a general-de-divisão, indo comandar no ano seguinte a 4ª RM, sediada em Juiz de Fora (MG). Em 1947 foi transferido para São Paulo, onde comandou cumulativamente a 2ª RM e a 2ª Divisão de Infantaria, na capital do estado.

Em dezembro de 1948 foi nomeado comandante da Zona Militar Centro, atual II Exército, sediada em São Paulo, em substituição ao general-de-divisão Pedro de Alcântara Cavalcanti de Albuquerque. Permaneceu nesse posto até fevereiro de 1949, quando foi substituído pelo general-de-divisão Odílio Denis, passando em seguida para a reserva com a patente de general-de-exército. Em 1951 recebeu o título honorífico de marechal.

FONTES: ARQ. GETÚLIO VARGAS; CORRESP. SECRET. GER. EXÉRC.; LAGO, L. Generais; MIN. GUERRA. Almanaque; SILVA, H. 1935.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados