PATRIOTA, Antônio de Aguiar

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: PATRIOTA, Antônio de Aguiar
Nome Completo: PATRIOTA, Antônio de Aguiar

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
FRAGOSO, JOÃO CARLOS

PATRIOTA, Antônio de Aguiar

*diplomata; emb. Bras. EUA 2007-2009.

 

Antônio de Aguiar Patriota nasceu no Rio de Janeiro, então Distrito Federal, no dia 27 de abril de 1954, filho de Antônio Patriota e de Maria Teresa de Aguiar Patriota.

Bacharel em filosofia pela Universidade de Genebra (1975), ingressou no curso de preparação à carreira de diplomata do Instituto Rio Branco em 1978. Tornou-se terceiro-secretário em novembro de 1979, assumindo o posto de assistente da Divisão das Nações Unidas no mesmo ano.

Promovido a segundo-secretário em dezembro de 1981, realizou, em 1982, o curso de aperfeiçoamento de diplomatas do Instituto Rio Branco. Em 1983, foi enviado para atuar na delegação permanente em Genebra e, em 1986, removido para a embaixada em Pequim. Em 30 de junho de 1987, recebeu nova promoção, dessa vez a primeiro-secretário, sendo no ano seguinte nomeado para a embaixada em Caracas. Atuou também como assessor da Secretaria-Geral de Política Exterior (1990), assessor da Divisão Especial de Avaliação Política (1992) e assessor diplomático adjunto da Presidência da República (1992).

Em 25 de julho de 1993, foi promovido a conselheiro e, em 1994, enviado para a Missão junto à ONU, em Nova York, onde atuou como conselheiro e ministro-conselheiro. Em 1997, realizou o curso de altos estudos do Instituto Rio Branco e, em 1998, publicou o trabalho O Conselho de Segurança após a Guerra do Golfo: a articulação de um novo paradigma de segurança coletiva, pela editora FUNAG.

Promovido a ministro de segunda classe em dezembro de 1998, foi removido para o posto de ministro-conselheiro da Missão Permanente em Genebra, em 1999. Durante o ano de 2003, atuou como secretário na Secretaria de Planejamento Diplomático e recebeu promoção a ministro de primeira classe, em 19 de dezembro. Tornou-se chefe de gabinete do ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, em 2004, e, em 2005, assumiu a Subsecretaria-Geral Política.

Em janeiro de 2007, tornou-se embaixador do Brasil em Washington, substituindo a Roberto Abdenur. Deixou o cargo em setembro de 2009, para assumir a secretaria-geral do Ministério das Relações Exteriores, no lugar de Samuel Pinheiro Guimarães, que foi designado ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República.

 

FONTES: MIN. REL. EXT. Anuário (2008); http://www.terra.com.br/istoedinheiro/482/economia/quem_e_esse_patriota.htm; http://br.noticias.yahoo.com/s/27102009/40/mundo-antonio-patriota-assume-secretario-geral.html.

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados