Paulo Henrique Saraiva Câmara

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: CÂMARA, Paulo
Nome Completo: Paulo Henrique Saraiva Câmara

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

CÂMARA, Paulo

* gov. PE 2015-

             Paulo Henrique Saraiva Câmara nasceu em 08 de agosto de 1972 em Recife.

  Bacharel em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), diplomou-se em 1994. Na mesma universidade, fez pós-graduação em Contabilidade e Controladoria Governamental e mestrado em Gestão Pública.

Antes de ingressar na vida política, exerceu diferentes funções em instituições públicas.  Entre 1993 e 1994, foi escriturário no Banco do Brasil. No decorrer de 1995 passou a integrar o quadro do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE), atuando como auditor das contas públicas. No TCE também exerceu os cargos de diretor do Departamento de Controle Municipal, de coordenador de Administração Geral e de coordenador da Escola de Contas Públicas Professor Barreto Guimarães. Em 2003, foi secretário de Administração no Tribunal de Justiça pernambucano. Em 2005 atuou como supervisor parlamentar na Câmara Municipal de Recife.

No ano de 2007, a convite do então governador de Pernambuco Eduardo Campos, se tornou Secretário de Administração do estado até 2010, quando assumiu a pasta do Turismo até o ano seguinte. Empossado no segundo mandato em janeiro de 2011, Campos nomeou Paulo Câmara para o cargo de secretário da Fazenda, no qual atuou até abril de 2014, desvinculando-se para concorrer às eleições gerais de outubro.

Teve sua candidatura ao governo do estado lançada por Eduardo Campos, na legenda do Partido Socialista Brasileiro (PSB), no qual se filiou um ano antes do pleito eleitoral. Concorrendo à sucessão do governador pernambucano, que se candidatou a presidência da República mas morreu vítima de um acidente de avião durante a campanha, Paulo Câmara obteve aumento de 18 pontos percentuais nas intenções de voto, em pesquisa realizada após a morte de Eduardo Campos.

Contando com o apoio da viúva, Renata Campos, e com um histórico de gestão considerada positiva nas pastas que assumiu no governo pernambucano, Câmara aumentou sua popularidade no decorrer da campanha eleitoral e conseguiu ser eleito, ainda no primeiro turno das eleições de 2014. Com 68% da preferência do eleitorado, derrotou Armando Monteiro, do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), segundo colocado, com 31, 07% dos votos, além dos candidatos Zé Gomes, do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), Jair Pedro, do Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU), Miguel Anacleto, do Partido Comunista Brasileiro (PCB) e Pantaleão, do Partido da Causa Operária (PCO), votados por menos de 1% dos eleitores.

Paulo Câmara tomou posse do cargo de governador do estado de Pernambuco em janeiro de 2015. No decorrer de seu mandato empreendeu um programa de recuperação de créditos tributários, com vistas a facilitar a quitação de débitos pelos contribuintes. No âmbito educacional, em junho de 2016, foi criado o Programa Educação Integrada, para ampliar a parceria estado-municípios, com foco na alfabetização infantil e na criação de escolas integrais. Anunciando que em 2017 sua gestão priorizaria as demandas da água e da crise hídrica, assinalou a construção de sistemas de abastecimento para os domicílios da zona rural.    

            Casou-se com Ana Luiza Wanderley de Mesquita Saraiva Câmara, com quem teve duas filhas.

                       

Luciana Pinheiro

 

FONTES: Portal G1. Disponível em: http://g1.globo.com/. Acesso em 06/02/2017; Portal do Governo do Estado de Pernambuco. Disponível em: <http://www.pe.gov.br/>. Acesso em 06/02/2017; Portal do jornal Diário de Pernambuco. Disponível em: <http://www.diariodepernambuco.com.br/>. Acesso em 06/02/2017.

 

 


Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados