PAVEL VLADIMIROVITCH STUCHEVSKI

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: VALLE, Leon Jules
Nome Completo: PAVEL VLADIMIROVITCH STUCHEVSKI

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
VALLE, LEON JULES

VALLE, Leon Jules

*mov. comunista; rev. 1935.

 

Pavel Vladimirovitch Stuchevski, conhecido como Leon Jules Vallée, nasceu na Ucrânia em 1890, filho de judeus.

Emigrou com seus pais para Genebra, na Suíça, onde iniciou seus estudos e sua militância política. Em 1910, já militava em grupos anarco-sindicalistas. Em 1917, embarcou com seu pai para a Rússia, incorporando-se às tropas bolcheviques em luta contra o Exército do czar. Em 1918, foi gravemente ferido em combate, na região de Kharkov, permanecendo um ano hospitalizado.

Enviado para Moscou em 1922 para atuar na área sindical, ali permaneceu até 1926, quando foi transferido para o serviço diplomático, sendo enviado para Albânia e mais tarde para a Manchúria. No ano seguinte, fez um curso de agente secreto, que o qualificou para ingressar no Departamento de Espionagem Exterior da Internacional Comunista (IC), ou Komintern, sendo enviado para Paris. Preso na França em 1931, foi condenado por espionagem a uma pena de dois anos e meio. Cumprida sua pena, foi deportado para Moscou, onde fez um curso na Academia Militar e ficou à disposição do Departamento de Relações Exteriores da IC, até 1934.

Em companhia de sua esposa Sofia Semionova, também agente da IC, Pavel foi enviado ao Brasil em 1935. O casal entrou no país como comerciantes belgas, utilizando passaportes falsos com os nomes de Leon Jules Vallée e Alphonsine Vallée. Sua missão era participar da organização de uma insurreição armada sob a direção do Partido Comunista Brasileiro, então Partido Comunista do Brasil (PCB), em nome da Aliança Nacional Libertadora (ANL). A ANL constituía-se numa frente política, considerada pelo presidente do comitê executivo do Komintern, Giorgi Dimitrov, um exemplo de frente popular nacionalista e antifascista, política defendida pelo VII Congresso da Internacional Comunista ainda em 1935.

Pavel atuou no PCB sob os pseudônimos de Leon Jules Vallée, Eça, Eme, E e L, chegando a membro do secretariado nacional do partido juntamente com Harry Berger — pseudônimo de Arthur Ernst Ewert —, Rodolfo Ghioldi e Victor Allan Barron, todos enviados pelo Komintern. Trabalhou lado a lado com o então secretário-geral Antônio Maciel Bonfim, o Miranda, Luís Carlos Prestes, Honório de Freitas Guimarães, o Martins, Lauro Reginaldo da Rocha, o Bangu, e Adelino Deícola dos Santos, o Tampinha. Tendo como tarefa precípua cuidar do financiamento do movimento em preparação, Vallée recebia o dinheiro destinado ao levante por intermédio de comissários de bordo, tripulantes e passageiros em trânsito pelos portos brasileiros, cabendo-lhe a distribuição entre os demais membros da assessoria do Komintern no Brasil.

No mês de novembro de 1935, a ANL, sob a direção do PCB, deu início ao levante no Rio Grande do Norte, em Pernambuco e no Rio de Janeiro. O movimento foi sufocado em poucos dias pelas forças governamentais e no período que se seguiu uma onda de repressão atingiu indiscriminadamente todos os adversários do governo Getúlio Vargas, independentemente do envolvimento na preparação da insurreição.

Preso em 16 de dezembro de 1935, Leon e sua esposa conseguiram iludir os investigadores de polícia que os vigiavam e fugiram. Com a prisão de Luís Carlos Prestes, em 5 de março de 1936, foram apreendidos vários documentos que incriminavam Vallée, entre os quais bilhetes escritos a Prestes sob diversos pseudônimos e uma carta de Prestes ao secretariado nacional do PCB relatando o auxílio prestado por Vallée na organização de guerrilhas no Nordeste. O casal Vallée, com documentos falsos, seguiu viagem para Buenos Aires, e daí para Moscou, onde chegou no início de 1937.

Na capital soviética, o casal apresentou um relatório sobre suas atividades no Brasil, e foi afastado de seus postos de agentes da IC. Em 1938, foram presos e enviados para campos de trabalhos forçados. Segundo William Waack, os dois foram vítimas dos expurgos stalinistas iniciados em 1939 e morreram na prisão.

 

FONTES: CAMPOS, R. Tribunal; DEL ROIO, M. Classe; LEVINE, R. Vargas; PACHECO, E. Partido; PESSANHA, E. Partido; PINHEIRO, P. Estratégias; PORTO, E. Insurreição; SEGATTO, J. Breve; SEGATTO, J. PCB; SILVA, H. 1935; SILVA, H. 1937; SODRÉ, N. Intentona; VIANA, F. Prestes; VIANA, M. Revolucionários; WAACK, W. Camaradas.

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados