PEDROSA, AMAURI GOMES

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: PEDROSA, Amauri Gomes
Nome Completo: PEDROSA, AMAURI GOMES

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:
PEDROSA, AMAURI GOMES

PEDROSA, Amauri Gomes

*jornalista; dep. fed. PE 1955-1959.

 

Amauri Gomes Pedrosa nasceu em Bonito (PE) no dia 5 de janeiro de 1915, filho de Amaro Gomes Pedrosa e de Isolina de Melo Gomes Pedrosa. Seu pai foi interventor federal em Pernambuco em 1947 e presidente do Instituto do Açúcar e do Álcool (IAA) em 1956.

Realizou o curso secundário nos colégios Salesiano e Americano Batista, em Recife, bacharelando-se pela Faculdade de Direito dessa cidade em 1938.

Dedicando-se à advocacia e ao estudo das questões sociais, fundou em 1941 a Revista de Direito do Trabalho, que editou durante vários anos. Colaborou também assiduamente na imprensa da capital pernambucana, em particular na Folha da Manhã, onde manteve uma coluna diária sobre problemas trabalhistas.

Ingressou na política ao lado de Agamenon Magalhães, que em 1945 foi um dos fundadores do Partido Social Democrático (PSD). No pleito de janeiro de 1947, elegeu-se deputado à Assembléia Constituinte pernambucana, mas não assumiu imediatamente o mandato, pois, ainda no mesmo ano, ocupou a Secretaria do Interior e Justiça de Pernambuco nos governos de seu pai e de Otávio Correia de Araújo. Ocupou sua cadeira em 1948 e, nesse ano, tornou-se membro do conselho do Serviço Social contra o Mocambo, no qual permaneceria até 1955. Reeleito no pleito de outubro de 1950 na legenda do PSD, durante o exercício de seu mandato integrou as comissões de Finanças e de Constituição e Justiça da Assembléia Legislativa, participando ainda, como representante desta, da Comissão de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (Codep).

No pleito de outubro de 1954, elegeu-se deputado federal por seu estado na legenda do Movimento Popular Autonomista, formado pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), o Partido Social Trabalhista (PST) e a União Democrática Nacional (UDN). Deixando a Assembléia em janeiro de 1955, iniciou o novo mandato em fevereiro seguinte, integrando a Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados.

Por ocasião da campanha presidencial de 1955, participou do movimento de dissidência do PSD de seu estado, liderado pelo ex-governador Etelvino Lins (1952-1955), que contou com a adesão das seções regionais do partido sediadas em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul. Essa dissidência opunha-se à candidatura de Juscelino Kubitschek à presidência da República, defendendo a proposta de um candidato de união nacional. Posteriormente, os dissidentes do PSD, aliados a parlamentares da UDN, lançaram a candidatura do próprio Etelvino Lins à presidência da República. Este, entretanto, a retirou para apoiar a de Juarez Távora, numa decisão encampada pelos dissidentes pessedistas do Rio Grande do Sul e de Pernambuco e pela UDN. Kubitschek, contudo, foi eleito em outubro de 1955.

Em janeiro de 1957, Amauri Pedrosa reintegrou-se ao PSD, tornando-se vice-líder de seu partido na Câmara dos Deputados. No dia 24 de agosto do mesmo ano, proferiu discurso da tribuna da Câmara em sessão comemorativa ao quinto aniversário do falecimento de Agamenon Magalhães. No pleito de outubro de 1958, elegeu-se suplente de deputado federal por Pernambuco na legenda da Frente Democrática Pernambucana, formada pelo PSD, o PST, o Partido Democrata Cristão (PDC), o Partido Republicano Trabalhista (PRT) e o Partido Libertador (PL). Encerrando seu mandato em janeiro de 1959, abandonou em definitivo a Câmara. Posteriormente, reiniciou suas atividades jornalísticas em Recife.

Foi membro do Instituto dos Advogados de Pernambuco.

Faleceu no Rio de Janeiro no dia 14 de agosto de 1985.

Era casado com Bela Pedrosa, com quem teve sete filhos.

 

FONTES: CÂM. DEP. Deputados; CÂM. DEP. Deputados brasileiros. Repertório (1946-1967); CÂM. DEP. Relação dos dep.; CÂM. DEP. Relação nominal dos senhores; CORTÉS, C. Homens; Jornal do Brasil (15/8/85); SOC. BRAS. EXPANSÃO COMERCIAL. Quem; TRIB. SUP. ELEIT. Dados (2, 3 e 4).

 

 

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados