Roberto Argenta

Ajuda
Busca

Acervos
Tipo
Verbete

Detalhes

Nome: ARGENTA, Roberto
Nome Completo: Roberto Argenta

Tipo: BIOGRAFICO


Texto Completo:

ARGENTA, Roberto

*dep. fed. RS 1999-2003.

 

Roberto Argenta nasceu em Gramado (RS) no dia 26 de agosto de 1952, filho de Claudino Argenta e de Leopoldina Argenta.

Estudou no Seminário São José, em Gravataí (RS), de 1963 a 1968. Em 1973 iniciou o curso de ciências contábeis na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), graduando-se em 1977. Dois anos depois tornou-se diretor-presidente da Calçados Beira Rio S.A., em Novo Hamburgo (RS). Também em 1979 filiou-se ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB), partido de oposição ao regime militar instaurado no país em abril de 1964. Após a extinção do bipartidarismo em novembro desse ano, e a consequente reformulação partidária, passou a integrar o Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB).

 Transferindo-se para Igrejinha (RS), presidiu a Comunidade Católica da cidade de 1983 a 1984, e o Círculo de Pais e Mestres da Escola Olívia Lahmhiri de 1985 a 1986. Em novembro de 1988 elegeu-se prefeito da cidade na legenda do PMDB, iniciando o mandato no ano seguinte. Nas eleições de outubro de 1992 candidatou-se a vereador na legenda peemedebista e foi o mais votado. Em 1993 deixou a prefeitura ao término do mandato e assumiu sua cadeira na Câmara Municipal. Ainda em Igrejinha foi presidente do Sindicato das Indústrias de Calçados de 1996 a 1997, e em Taquara (RS) foi diretor da Câmara da Indústria e Comércio do Vale do Paranhana. Também em 1997 deixou o PMDB para filiar-se ao Partido da Frente Liberal (PFL), tornando-se membro de sua comissão executiva em Novo Hamburgo. De 1997 a 1998 foi vice-presidente da Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) nessa cidade.

Em outubro de 1998 candidatou-se a deputado federal pelo Rio Grande do Sul na legenda do PFL. Eleito com 57.349 votos, assumiu o mandato em fevereiro de 1999 e nesse mesmo ano migrou para o Partido Humanista Social (PHS). Na Câmara, integrou as comissões de Finanças e Tributação, de Fiscalização Financeira e Controle, de Relações Exteriores e Defesa Nacional, e de Trabalho, Administração e Serviço Público. Candidatou-se novamente a deputado federal no pleito de outubro de 2002, na coligação formada pelo PHS e o PMDB, mas, com 54.267 votos, não foi eleito. Deixou a Câmara em 31 de janeiro de 2003, ao concluir o mandato.

Em janeiro de 2004, tornou-se presidente da Companhia de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul (Procergs), cargo que ocupou até 2006. Além disso, passou a se dedicar a atividades empresariais no ramo de calçados.

Teve três filhos.

 

FONTES: Folha de S.Paulo (online) 06 jun. 2001. Disponível em : <http://www1.folha. uol.com.br>. Acesso em : 24 ago. 2009; Portal ABERT. Roberto Argenta. Disponível em : <http://www.abert.org.br/robertoargenta.htm>. Acesso em : 26 ago. 2009; Portal da Câmara dos Deputados. Disponível em : <http://www.camara.gov.br>. Acesso em : 26 ago. 2009; Portal do TRE-RS. Disponível em : <http://www.tre-rs.gov.br>. Acesso em : 26 ago. 2009; Portal PROCERGS Companhia de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul. Disponível em : <http://www.procergs.com.br>. Acesso em : 26 ago. 2009.

Para enviar uma colaboração ou guardar este conteúdo em suas pesquisas clique aqui para fazer o login.

CPDOC | FGV • Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil
Praia de Botafogo, 190, Rio de Janeiro - RJ - 22253-900 • Tels. (21) 3799.5676 / 3799.5677
Horário da sala de consulta: de segunda a sexta, de 9h às 16h30
© Copyright Fundação Getulio Vargas 2009. Todos os direitos reservados